Aprenda a escutar e acabe com as desavenças

Os pensamentos e nossos conflitos internos

O pensamento é energia. Ele acontece independentemente da nossa vontade, ele está lá.

A forma ideal de vivermos nosso dia é começarmos, antes de mais nada, a perceber o que está dentro da cabeça, que tipos de pensamento andam circulando, que tipo de energia eles estão propagando. Em seguida, começamos a trabalhar os pensamentos, porque tudo aquilo que sentimos e tudo aquilo que falamos é fruto de nosso pensamento. E nós nos desarmonizamos quando temos muitas ideias conflitantes dentro de nós.

Quando as pessoas se queixam com relação a mal-entendidos que ocorrem e que acabam gerando discórdia e animosidades, lembro-me de Eckhart Tolle, discorrendo sobre a importância de saber ouvir:

“Quando você parar para ouvir uma outra pessoa, não escute só com a mente, escute com todo o seu corpo. Sinta o campo de energia do seu corpo interior enquanto escuta. Isso desvia a atenção do pensamento e cria um espaço de serenidade que possibilita você ouvir realmente, sem que a mente interfira. Você está dando à outra pessoa um espaço para ela ser. É o presente mais precioso que você pode dar a alguém. A maioria das pessoas não sabe como ouvir, porque uma grande parte da atenção delas está dominada pelo pensamento.”

A dinâmica do diálogo: o tempo de falar e o tempo de ouvir

Essa dominação pelo pensamento acontece quando nos centramos mais no que ocorre na nossa cabeça, nos pensamentos que a fala da outra pessoa está deflagrando em nossa mente, na história que estamos construindo com os pedaços do que ouvimos a partir de nossos conteúdos, lembranças e memórias. O nosso pensamento tende a centrar-se em nós, deixando pouco espaço para outro, gerando uma discrepância entre o que é falado e o que ouvimos. Não estamos acostumados a ouvir com a nossa essência, nosso ser maior, e assim não conseguimos sentir a pessoa do outro lado. Isto impede que as essências se relacionem, passo essencial para que as relações se consolidem num nível mais elevado, o nível do amor, onde entramos em unidade com tudo que existe.

A interação nas relações humanas, em sua maioria, ocorre exclusivamente no nível mental, e não com o sentido de uma comunhão entre seres humanos. Continuando dessa forma, nenhuma relação pode se desenvolver de maneira serena e harmoniosa, o que causa todas as desavenças nos relacionamentos.

Segundo Tolle,” quando a mente dirige a nossa vida, o conflito, as lutas e os problemas são inevitáveis. Estar em contato com o seu corpo interior cria um espaço de mente vazia, dentro do qual a relação pode florescer.”

Lembre-se: você está nesta vida para se relacionar, porque é através dos relacionamentos que você se conhece melhor e cresce mais espiritualmente. Portanto, aproveite da melhor forma todas as oportunidades que a vida lhe oferece.

 

José Batista de Carvalho

Anúncios


Categorias:Comportamento

Tags:, , , , , , , , , ,

%d blogueiros gostam disto: