Oração: como o Papa Francisco ensinou

A oração que vem do coração

Segundo palavras do Papa Francisco, “Quando falamos com Deus, não o fazemos para revelar a Ele o que temos em nossos corações: Ele sabe muito melhor do que nós mesmos! Se Deus é um mistério para nós, nós não somos um enigma aos seus olhos.”

Dirigindo-se às pessoas presentes a uma de suas Audiências Públicas, que normalmente acontecem às quartas-feiras, o Santo Padre salientou que a oração não deve ser um ato constituído apenas de palavras vazias, mas uma entrega genuína e sincera, um momento de recolhimento e contemplação. Em suas palavras, “Aqui está a matriz de toda oração cristã, diria de toda oração humana, que é sempre feita, por um lado, de contemplação de Deus, de seu mistério, de sua beleza e bondade e, por outro lado, de sinceros e corajosos pedidos do que precisamos para viver e viver bem. Assim, em sua simplicidade e essência, o Pai-Nosso educa quem o invoca a não multiplicar palavras vazias, porque, como Jesus mesmo disse, o «vosso Pai sabe do que tendes necessidade antes de pedirdes a Ele».”

A oração de gratidão, o pedido de amparo e proteção, mantidas regularmente, podem nos trazer serenidade e confiança. Mas sobretudo nos momentos mais dolorosos e difíceis da vida, é onde se pode encontrar a força necessária, no pedido sincero e profundo de auxílio, como ensina o Papa Francisco: “Senhor, vós sabeis tudo, não precisa que eu vos conte a minha dor. Peço-vos somente que estejais aqui perto de mim: vós sois a minha esperança.” 

O Papa também esclarece que é importante manter a confiança na Divina Providência, aguardando com paciência  a resolução do que nos aflige, pois “é justamente essa confiança (no Pai) que nos faz pedir o que precisamos sem preocupação e agitação.”

Ele concluiu seu pronunciamento dizendo que “A oração afasta todo o medo. Não vacilemos na incerteza. Mas tenhamos uma grande certeza: Deus me ama; Jesus deu sua vida por mim! O Espírito está dentro de mim. Essa é a grande certeza. E o mal? Tem medo.”

Para começar e para encerrar o dia, uma oração espontânea, breve e sincera, algumas palavras de gratidão, o pedido humilde de proteção ou solução de algo que o aflige, deixa o coração mais leve e confiante.

E você, acha que essa é uma boa maneira de começar e encerrar cada dia?

 

Noemi C. de Carvalho

 

adaptado de https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2019-02/papa-audiencia-geral-pai-nosso-nao-multiplicar-palavras-vazias.html

Anúncios


Categorias:Reflexão

Tags:, , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: