Sentir novamente brotar a esperança

A redentora dor da transformação

Bendita a graça de descobrir na dor a salvação, de perceber sob o sofrimento germinar a esperança por tanto tempo esquecida.

Tal ciência é tão grandiosa que não abarco de tão alta, pois mesmo no abismo da minha alma, lá o Senhor está e com sábias mãos me ampara e me ama.

Não existe transformação sem dor, pois as couraças que tecemos em volta de nossas feridas sentidas, antes de nos protegerem, prendem todo um passado de dor que nos enclausura numa ciranda sem fim de sofrimento, recriando a cada instante de todos os nossos dias a lembrança das antigas dores perpetradas em novidades.

Romper essas ataduras de sofrimento e frustrações dói demais, pois é uma dor real que desperta nos sentidos a sensação de estarmos sendo dilacerados em meio à noite escura do abandono.

Talvez seja por isso que tanto negamos o cálice que pode nos trazer a libertação de tudo que nos faz sofrer.

Por maior que seja o medo de aproximar os lábios deste incandescente cálice, certamente as dores não poderão ser tão cruéis quanto o que em nós mantemos.

 

José Batista de Carvalho

Anúncios


Categorias:Sabedoria

Tags:, , , , , , ,

1 resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: