Reconheça e use todo o potencial da sua energia criativa

Mas por quê?

Nós, como seres humanos, procuramos conhecer e entender tudo o que nos cerca. Começa com aquele monocórdico e infindável questionamento movido pela curiosidade infantil: “Por quê? Por quê? Por quê”? Você nem terminou de responder ao primeiro “Por quê” e já vem outro em disparada, e eles vão se seguindo em desabalada carreira até você não ter mais tempo ou… bem, paciência e encerrar o interrogatório com um simples, direto e efetivo: “Porque sim!”

A partir dessas mentes curiosas e investigativas, desse ímpeto desbravador e inventivo, surgem as grandes descobertas, os constantes avanços tecnológicos que trazem inúmeros benefícios à nossa vida. O homem busca, incansavelmente, desvendar tanto os mistérios sub-atômicos como a incógnita vastidão do espaço sideral. Está sempre à procura pelo conhecimento racional e lógico, por uma resposta definida matematicamente, visualizada materialmente, testada cientificamente.

Entretanto, isso talvez possa ser uma das causas da dificuldade que muitos de nós temos em conseguir a perfeita integração com a energia divina: a necessidade de obter o conhecimento racional, com respostas tecnicamente definidas. Esse tipo de pensamento pode criar certos limites, fronteiras para além das quais não ousamos passar.

A vida, como existência, como resultado de um ato criativo divino, tem a inerente e exuberante liberdade criativa, indiferente à demarcação de limites.

 A natureza se expressa com espontaneidade e exuberância

Vamos fazer um tour pela natureza, me acompanhe:

Uma árvore não pensa se ela é de grande porte, se suas folhas são verdes, amarelas, ou vermelhas, se sua folhagem é perene ou cairá no inverno, ou se ela dá frutos comestíveis. Ela cresce, se expande, da forma como ela é, abrigando ou alimentando pássaros, macacos, esquilos, quaisquer animais, protege-nos do sol, purifica o ar.

Seja como uma árvore! Expresse a potencialidade da sua existência, glorificada em sua forma particular de ser.

Quando um pássaro canta ele não pensa se é um sabiá ou um canário, um bem-te-vi ou uma maritaca, um uirapuru ou uma araponga. Ele entoa seu canto, dá asas à sua voz, comunica-se com seus pares e com a natureza, reverencia a criação em sua forma única de se expressar.

Seja como um pássaro! Expresse a sublimidade da sua existência, viva a manifestação de sua expressão criativa.

As flores não pensam sob que formas, cores, tamanhos, composições, odores, elas vão se apresentar. Pacientemente se preparam para, no momento devido, desabrochar sua singela e particular delicadeza, exalando vida, exaltando o sublime na efemeridade de sua existência.

Seja como as flores! Expresse a diversidade de sua existência, fazendo aflorar os dons que só você possui, os atributos que você cultivou com estudos e aperfeiçoamentos.

O sol certamente não pensa: “Que preguiça, acho que não vou levantar hoje!” Todos os dias ele esparge seus raios luminosos e cálidos para que a vida de todo um planeta perdure, frutifique, vivifique como corolário de sua existência.

Assim é em toda a natureza, no planeta, no universo. A magnificência existencial do não-pensamento, do ser-existir em totalidade.

Viver plenamente, externando nossas qualidades e dons

Às vezes, pensamos muito. E pensando, nos esquecemos de ser. Esse esquecimento, quem sabe, poderia se configurar como o grande drama da humanidade. O homem esquece de viver em sua plenitude e morre a cada dia para a oportunidade da vida. Deixa de entregar ao mundo sua contribuição, seja um sorriso ou uma importante descoberta para a ciência; uma palavra amiga ou uma grande obra assistencial; um pequeno artigo manufaturado com carinho ou um complexo industrial; uma frase carinhosa rabiscada num guardanapo ou uma grande editora.

Muitas vezes ficamos enclausurados no medo de nos mostrarmos ao mundo, temerosos de ver ridicularizados nosso ânimo, inseguros se receberemos a aprovação que tanto queremos. Acabamos por nos deixar ser dirigidos pela mente, em detrimento de nos deixarmos enlevar pela nossa alma.

Como me disse um bom amigo, você pode viver sem comida, sem água e até sem ar – pelo menos por alguns minutos. Mas você não está vivo – nem por um instante –  sem a sua alma. Que está além de todo pensamento, de todo entendimento ou conhecimento.

Exerça a plenitude da sua existência, expressando suas características e habilidades. Dê a cada dia o melhor de si, contribuindo para a vida com toda sua potencialidade!

Essa é a sublimidade da existência: expressar sua finalidade de vida, ser a Expressão Divina da existência, à sua própria e única maneira de ser.

Isto é o que você procura. É você.

 

Noemi C. Carvalho



Categorias:Autoconhecimento

Tags:, , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: