Nossa vida como pipas pelo céu

Alçar voo, ganhar as alturas, mas atentar aos que nos rodeiam

Miríades esvoaçantes colorem o céu ao sabor do vento.

Elevam-se, ziguezagueiam, lépidas, transportando nas rabiolas o sorriso das mãos que as manejam.

Uma delas alegre e velozmente escala o firmamento, vai se apequenando na distância, aguarda sacolejando a chegada de suas companheiras.

Repentinamente, desgovernada, rodopia, começa a cair. Onde o fio que a sustenta, que lhe dá vida? Foi bruscamente cortado.

Há quem não suporte compartilhar alegrias e realizações.

E há os que, não conseguindo sua própria realização, comprazem-se em arruinar a dos outros.

Onde anda a sensatez para entender que, nessa dança harmoniosa e fugaz da vida, posições se alternam continuamente e o firmamento se colore de almas leves e radiantes, que se regozijam na humildade de ajudar e de ser ajudado?

 

Noemi C. Carvalho



Categorias:Reflexão

Tags:, , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: