Minimalismo: um jeito despojado de viver

O estilo de vida onde menos é mais

Estamos presenciando a difusão de um novo conceito de estilo de vida que vem se estendendo e ganhando adeptos: o minimalismo.

Inicialmente, o  “minimalismo” eclodiu em movimentos artísticos e culturais do século 20, que tinham como característica o uso de poucos elementos visuais. Em seguida, começou a ser aplicado também no contexto da vida em sociedade.

, traz um panorama dessa nova maneira de viver e sua nova conceituação sobre consumo: “De acordo com os escritores Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus,  o minimalismo é um comportamento que torna pessoas mais importantes que as coisas que elas têm, de modo que elas vivem apenas com o essencial.

“Com menos importância para o material, podemos abrir espaço nas nossas vidas para o que realmente importa”. Ryan explica que o minimalismo não é uma “competição” sobre quem tem menos coisas. “Ao contrário, queremos mais: mais tempo, mais espaço, mais paixão, mais experiências. Limpamos a bagunça do caminho da vida para sermos mais livres.”


Você pode ver boas dicas de como organizar seus bens materiais no post

Como melhorar sua vida com as dicas de Marie Kondo


“Quase tudo o que trazemos em nossas vidas – bens materiais, ideias, hábitos – devemos estar preparados a nos afastar a qualquer momento”, propõe Joshua. “O minimalismo alia alguns preceitos na redução, como a sustentabilidade, a questão da saúde (viver com o mínimo para fugir das doenças alimentadas pelo excesso – ansiedade, pânico, distúrbios alimentares etc) e até um certo aspecto espiritual”.

Dalai Lama também nos fala sobre a importância da felicidade genuína, a felicidade que brota no interior de nosso ser, como fator preponderante para a manutenção da saúde e bem-estar: “O propósito da vida é a felicidade. Com esperança e um sentimento feliz, nosso corpo se sente bem. Então, esperança e felicidade são fatores positivos para a nossa saúde. A saúde depende de um estado de espírito feliz. Nós, as pessoas modernas, pensamos muito em desenvolvimento externo. Prestar atenção apenas a esse nível não é suficiente. Felicidade e satisfação genuínas devem vir de dentro.” (Você pode ler o conteúdo na íntegra no post O propósito da vida é a felicidade .)

Você pode começar a aplicar o estilo minimalista em sua vida

A aplicação do minimalismo em nosso dia a dia pode começar com a observação de alguns comportamentos como:

  • ter atenção para evitar compras impulsivas e desnecessárias
  • evitar excessos na alimentação causadores de prejuízos à saúde
  • dar menos valor à posse e à necessidade de ter

Da mesma forma, o minimalismo pode ser aplicado no âmbito da vida pessoal com a prática do desapego implementada não somente aos bens materiais mas estendida ao universo de nossa mente e nossas emoções:

  • livrar-se de pensamentos que trazem uma sensação negativa
  • deixar de acumular hábitos e crenças que prendem a um passado que não existe mais
  • libertar-se de emoções que fazem sentir mal

Você pode ler mais sobre esse assunto no post Arrumando os armários da sua mente.

Simplifique a coisas que sobrecarregam sua vida e minam a energia que você pode dispender com a construção de seus ideais.

 

Noemi C. Carvalho

 


Posts relacionados:


 

 

Anúncios


Categorias:Autoconhecimento

Tags:, , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: