O bem e o amor tudo podem

Quando tristes recordações dominam o espetáculo da mente

Numa tarde, pouco antes do dia tornar-se noite, parei minhas atividades e fui sentar-me no espaço livre da minha imaginação.

Sentia que era preciso um breve descanso de todas as tarefas e, principalmente, das cansativas indagações que insistiam em açodar minha mente.

Não eram dúvidas, mas os pensamentos recorrentes soavam como cobranças tardias, revelando um certo inconformismo com vários eventos de outrora que novamente passavam pela minha mente como um filme.

Embalando as lembranças, uma voz detalhava todas as consequências dos atos, das escolhas e, por vezes, da falta de alguma decisão.

Aparentemente eu não tinha o comando deste espetáculo. Parecia que o maestro desta triste opereta se ocultava por detrás das cortinas e, por mais que eu me esforçasse, não conseguia argumentar para explicar ou me defender.

Como num sonho queria me mover mas, estático, observava o mundo seguir enquanto, para o meu desencanto, avolumavam-se os discursos e as muitas bocas que os expeliam com a bile da vingança, cercando-me e me paralisando ainda mais.

Aos poucos, o fluxo de acontecimentos foi se transformando num discurso acusatório e me vi no centro de um escuro tribunal, peculiarmente cercado de paredes, sem nenhuma porta que servisse de mínima esperança de que, em algum momento, eu pudesse me libertar.

Entre a austeridade do juiz e o sarcasmo dos jurados, via em conluio defesa e acusação negociando o trancafiamento das poucas e boas lembranças que iriam se perder de vez para dar lugar às mais diversas formas de negativos pensamentos que alicerçariam futuras desavenças e sofrimentos.

Os bons momentos são a força e energia da vida

Neste ponto levantei o olhar ao alto, respirei profundamente e, com toda a desesperada força que ainda possuía, agarrei-me a algumas das boas lembranças que tivessem me despertado algum sentimento bom e acalentado contentamento. Busquei trazer as imagens e impressões que me marcaram, a sensação da temperatura, o aroma, a luz que dominava a cena.

Fixando-me neste contexto, percebi que algo em mim tomava forma: minha pele se arrepiou, uma força foi se expandindo por dentro tirando toda a opressão e medo e, finalmente, de minha garganta brotou um grito que dominou totalmente o lúgubre tribunal dissolvendo todas as terríveis figuras, afastando as acusações que me abatiam e esfacelavam minha autoestima, proporcionando-me força para tomar as rédeas de meu destino através da tranquila mente e dos apaziguados sentidos.

Percebi que o bem e o amor tudo podem. Não importa que muitas vezes estejam soterrados pela negatividade e inconsciência. Por menor que sejam, ao serem despertos por um pensamento, por uma lembrança feliz, eles irromperão em nossa vida afastando tudo que nos impede de ser quem somos.

 

José Batista de Carvalho


Você também pode gostar:



Siga-nos também nas redes sociais:


 

Anúncios


Categorias:Emoções

Tags:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: