Desatando o primeiro nó – Mude seus pensamentos, mude sua vida

Publicamos hoje o primeiro post da série “Sete passos para você desatar os nós que amarram a sua vida”, conforme divulgamos em 13/06. Procure fazer esta leitura num momento em que você possa estar sozinho e tranquilo, possibilitando uma melhor concentração e serenidade para a execução das orientações. Leia a seguir.

Como se originam as crenças que norteiam a nossa vida

Tudo o que você viveu, viu e ouviu ao longo da sua vida criou as suas crenças, ou seja, aquilo em que você acredita, aquilo que você sente como verdadeiro e real, dando origem à sua visão do mundo.

Isto é facilmente compreensível, principalmente levando-se em consideração que na infância absorvemos tudo que acontece à nossa volta. Precisamos de modelos para nos identificarmos e, a partir daí, ter a compreensão de quem somos: como nos comunicaremos, qual será a base de nossa alimentação, nosso jeito de vestir, falar e se portar. Basta ver como é possível identificar pessoas de diferentes regiões geográficas por alguns de seus usos e costumes.

Entretanto, mais do que esse aprendizado social, outro fator tem atuação fundamental no desenrolar de nossas vidas: como absorvemos as frases, os pensamentos expressos em palavras das pessoas de nosso convívio. E isso pode também se prolongar nos nossos relacionamentos ao longo da vida, não somente na fase inicial dos primeiros anos vividos. Algumas pessoas são mais influenciáveis e carregam consigo esses bordões; outras, conseguem mantê-los inócuos.

Cabe a você fazer uma análise sincera e profunda para saber se influências externas podem estar interferindo em alguma área de sua vida na qual você não esteja conseguindo o desenvolvimento desejado.

Identificando pensamentos carregados de negatividade

Primeiro, é preciso que você identifique e reconheça para si mesmo se existe uma insatisfação em sua vida, algo que você considera que não está bem, que você gostaria de modificar ou concretizar.

Em seguida, procure se afastar de qualquer sentimento de cobrança ou culpa que comece a surgir. Diga a si mesmo que você quer analisar a situação tranquilamente, você quer encontrar uma forma de resolvê-la, descobrir se há um motivo que você consiga identificar.

Comece, então, a procurar nos arquivos de sua memória se você já esteve presente em alguma situação semelhante ou que, de alguma forma, tem algum tipo de ligação com o problema que você hoje enfrenta. Procure se lembrar do que foi dito, das frases que permearam o fato, da atitude e postura dos envolvidos. É bem possível que você se lembre de algo que, mesmo que tenha sido falado sem nenhuma intenção de ofensa, fixou-se em sua mente de uma forma negativa.

A partir daí, você tem outra tarefa a realizar: compreender e aceitar que isso não é seu e você não vai mais permitir que essas palavras comandem o rumo da sua vida. Esta, talvez, seja a fase mais difícil. Não é possível, simplesmente, apagar o que está gravado na memória. Por isso não espere que a frase magicamente desapareça, ou a cena suma repentinamente de suas lembranças.

Mudando pensamentos que se tornaram hábitos

O que você pode fazer é convencer a si mesmo que aquele foi um momento que aconteceu no passado, e se ficou gravado de maneira negativa é porque, de alguma forma, você era ou estava fragilizado. No dia de hoje, você cresceu através das suas vivências, passou por várias experiências diferentes que o ajudaram a se tornar uma pessoa mais madura, centrada e sensata.

Você tem outro poder de discernimento, capacidade de fazer escolhas melhores. E você escolhe não acreditar mais nesses pensamentos, nessas frases pessimistas, desabonadoras, frustrantes que o acompanharam até aqui. Você escolhe criar as suas próprias frases: expressões de confiança e otimismo, de capacidade e de realização, que você vai deixar que povoem a sua mente a todo momento, enfraquecendo o poder e tomando o lugar das antigas expressões de negatividade.

Não se preocupe se as lembranças antigas voltarem de vez em quando. A diferença entre antes e agora é que você sabe o que está prejudicando e atrasando sua vida. A compreensão vai lhe permitir ir tirando, aos poucos, a força desse evento. Persista, se ele voltar à lembrança. Sempre que isso acontecer, não desanime, não pense que você retrocedeu. Continue firme em seu propósito de escolher a direção que quer dar à sua vida.

Nesse momento, mantenha presente em sua mente que as crenças e os pensamentos que os formaram tornaram-se um hábito. E todos sabemos como é difícil lidar e acabar com hábitos arraigados. Empenhe-se em formar novos hábitos de pensamento e substituir os antigos. Sempre com calma e confiança, com persistência e determinação.

Mantenha sempre a atenção e a energia elevada

Para a realização deste trabalho, é importante você compreender que, sem perceber, pode ter incorporado o pensamento e a forma de viver de outras pessoas: uma visão sobre trabalho, sobre amor, dinheiro, felicidade, sucesso, sobre a vida, que refletiam a opinião, a vivência e o jeito de ser dessas pessoas. E que não é a sua visão, o seu ideal, o seu jeito.

Isso criou uma barreira entre você e os seus desejos e aspirações. Aquilo que você gostaria de realizar não consegue sobrepor-se ao que você traz gravado na memória.

Contudo, mesmo que inconscientemente, você permitiu que isso ocorresse. Portanto, você também pode modificar esses padrões. Você pode substituí-los por pensamentos que façam você se sentir bem, que encontrem ressonância com seus sentimentos, que sejam – lá no fundo, indiscutivelmente – o seu jeito próprio de ser.

Diga a você mesmo que você sente muito por ter se colocado nessa situação, mas você não sabia que o que andava te prejudicando estava nos recônditos da memória, e nem eram seus. Agora, você sabe.

Seus pensamentos sendo outros, suas crenças vão mudar, suas atitudes serão outras, você pode mudar a sua realidade.


Para que você possa dar continuidade a este trabalho, selecionamos sete publicações. Se for de seu interesse, leia uma a cada dia, se possível mantendo o mesmo horário e as mesmas condições de privacidade para um melhor aproveitamento.

  1. Lembre-se: a transformação em sua vida é possível e para melhor, sempre
  2. Como se libertar da monotonia
  3. Palavras têm poder
  4. Arrumando os armários da sua mente
  5. Como limpar a energia negativa e melhorar sua vida
  6. Como usar o poder das orações para transformar sua vida
  7. Lápis-lazúli: a pedra da paz profunda

Acompanhe na próxima quinta-feira, 27/06/2019, o segundo post da série Sete passos para você desatar os nós que amarram a sua vida.

Veja um resumo em Uma caminhada se faz passo a passo.

Lembre-se: sempre que você sentir que é necessário, procure orientação profissional para ajudá-lo na solução de conflitos internos.

 

Noemi C. Carvalho

Anúncios


Categorias:Autoconhecimento

Tags:, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: