Por que o incêndio florestal na Sibéria está sendo considerado uma catástrofe?

O incêndio que vem se alastrando nas últimas semanas pelas florestas da Sibéria tem causado apreensão entre os especialistas em assuntos ambientais.

Anualmente, entre os meses de maio e outubro, várias florestas na região da Sibéria são destruídas pelo fogo, como parte de um processo natural de renovação do ecossistema.

Os incêndios anuais permitem o crescimento de nova vegetação, desde plantas rasteiras a brotos de árvores, atraindo várias espécies animais de pequeno, médio e grande porte, refazendo os ciclos naturais e favorecendo a nutrição do solo.

Mas neste ano em particular, o evento está assumindo proporções preocupantes, atingindo milhões de hectares há várias semanas, com potencial de acelerar o degelo do Ártico, região que tem vastas áreas atingidas pelos incêndios, como norte da Sibéria, Escandinávia, Alasca e Groenlândia.

Como o incêndio florestal da Sibéria afeta a camada de gelo do Ártico

A fumaça está afetando inúmeras cidades, elevando a concentração de poluentes a altos níveis, afetando as populações que precisaram recorrer a serviços médicos e hospitalares em função dos problemas de saúde que começaram a se manifestar.

Além dos temores de saúde para a população local, os ambientalistas alertam que os incêndios podem acelerar o aquecimento global, devido às significativas emissões de gás carbônico, o que reduz a capacidade futura da floresta de absorver o dióxido de carbono.

A fuligem levada pelos ventos podem acabar caindo nas áreas de gelo ou neve, escurecendo-as, reduzindo a reflexividade da superfície e aprisionando mais calor, o que acelera o derretimento do gelo do Ártico, inclusive do permafrost – a camada permanentemente congelada que começou a derreter – liberando gases que reforçam o aquecimento global.

O intenso calor observado na região com temperaturas superiores a 30 graus, aliado a fortes ventos e considerando a extensão e tempo de duração, tem sido motivo de preocupação para especialistas e organizações que acreditam na perspectiva de efeitos climáticos desastrosos, descrevendo o incidente como “sem precedentes” e “catastrófico”.

Alterações climáticas extremas

Cientistas alertam para as evidências das alterações climáticas que o mundo enfrenta.

Recentemente, sucessivas ondas de extremo calor tem sido verificadas em países da Europa, com temperaturas que não haviam sido nunca registradas, e provocando também vários incêndios florestais.

Por outro lado, já há algum tempo,  no mundo todo temos observado a extrema intensidade em todas as condições ambientais envolvendo os vários fenômenos climáticos, seja relacionados a chuva, ventos, frio, nevascas, alteração de marés.

 

com informações de BBC News Brasil e Times of Malta

Anúncios


Categorias:Variedades

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: