Perdoar é se desprender do mal

Perdoar é bom, mas não é fácil.

Apesar de saber que perdoar é bom e faz bem, e ter o conhecimento que o perdão pode resolver uma infinidade de problemas, constatamos que muitas pessoas querem perdoar, tentam, mas não conseguem. E a grande dificuldade não está na série de justificativas e razões que surgem na mente. Não, o verdadeiro motivo para a dificuldade do perdão é que você não pode formular algo que não aprendeu fazer.

Isso mesmo você aprendeu a não perdoar. Naturalmente, nasceu com a aptidão para o perdão, mas ao longo do crescimento aprendeu a fazer o contrário, e a constante prática fez com que perdoar se tornasse difícil. É por isso que, na grande maioria das vezes, nos afastamos completamente daqueles que nos ofenderam.

Toda vez que você não quiser ver alguém nem “pintado de ouro” por que fez algo que você não gostou, perceba o quanto seu senso de importância cresce, como o orgulho se manifesta ao declarar que não importa o que o outro faça, nunca receberá o seu perdão.

Isso mesmo, é ele, o orgulho: ele infla e estufa o seu peito aditivando um sentimento de injustiça para justificar que não é possível você perdoar o que lhe aconteceu. E assim, ao acumular mais essa toxicidade emocional, o seu sofrimento será maior, e o fará sofrer com qualquer acontecimento à sua volta.


Talvez você também goste de ler aqui:


Perceba como isso sensibiliza você, inclusive possibilitando o desenvolvimento de um mecanismo onde procura o sofrimento para punir aqueles que julga terem lhe causado mal, assim como uma criança birrenta querendo a atenção dos pais. Causa em si um sofrimento para acusar o outro.

Quando esses comportamentos surgem, a realidade é que intimamente você está clamando pelo perdão de Deus, mas em silêncio espera para que Deus se achegue e peça seu perdão primeiramente. Percebemos que em muitos casos as pessoas não têm conhecimento do porque estão tão chateados com as pessoas com quem convivem. E, se por acaso, uma dessas pessoas pedir perdão, elas se desmancham em lágrimas e, entre soluços, rendem-se em pedidos de perdão.

Neste momento pegue todo esse seu orgulho e jogue fora, ele não serve para nada e só lhe faz mal. Procure em seu íntimo a criança que se sente sozinha e atemorizada, ampare-a e aconchegue-a até ela parar com a birra. Dispa-se de toda a sua auto-importância, peça perdão. Aproveite para também perdoá-la, e assim sua vida avançará em progresso e prosperidade.

Praticando o perdão

Agora que você começa a vislumbrar o poder que o perdão tem, e percebe que possui essa capacidade em si, é momento de praticá-la para ela se tornar um salutar hábito em sua vida.

Prepare um relação de todas as pessoas a quem você precisaria por algum motivo pedir perdão. Procure-as e peça a elas perdão. Se não for possível nem houver oportunidade, faça mentalizações ou orações onde mentalmente você pedirá o perdão.

Depois de pedir o perdão para você, é o momento de relacionar todas as pessoas que julga terem lhe magoado ou prejudicado e oferecer a elas o seu perdão. Não esqueça de ninguém, pais, irmãos, amigos, filhos, antigos e atuais relacionamentos, instituições, governos e inclusive Deus.

Perdoe a todos, não deixe ninguém fora dessa sua bênção e sinta que, independentemente do que possam ter feito ou deixado de fazer, nada mais de negativo prende vocês.


Você pode ler mais sobre este assunto aqui:


O momento é esse, é agora que você deve iniciar-se na prática do perdão. Como tudo que iniciamos a praticar, apresentará algumas dificuldades, mas ao prosseguir logo você pegará o jeito e isso se tornará um hábito.

Chegará um momento, em que de tanto praticar o perdão, você vai perceber que precisa se perdoar por todas as confusões que criou, por todas a más emoções que segurou e lhe feriram. E perceberá que será capaz de fazer isso e quando assim fizer, verá crescer sua autoestima, o seu amor próprio e irá aproximar-se de sua verdadeira essência.

 

José Batista de Carvalho

 

 


LêAqui: a mensagem certa na hora certa


 



Categorias:Emoções

Tags:, , , , , , , , ,

1 resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: