Só quem nos ama sabe compreender nossos sentimentos 

Cuidado com quem você compartilha seus sentimentos.

Existem pessoas manipuladoras que farejam a tristeza, chegam de mansinho e logo se dão ares de protetoras. Uma pessoa que nunca se importou com você de repente chega e, aparentemente, vem cheia de boas intenções. Vale a pena desconfiar, não se abrir demais.

Pe. Fábio de Melo nos alerta para não cairmos na conversa desse tipo de pessoa: “Só dê ouvidos a quem o ama. Outras opiniões, se não fundamentadas no amor, podem representar perigo. Há pessoas que vivem dando palpite na vida dos outros, e o fazem, porque não são capazes de viver bem a própria vida. São especialistas em receitas mágicas de felicidade, de realização, mas quando precisam fazer a receita dar certo na própria história, fracassam.”

Em momentos em que estamos fragilizados emocionalmente, o cuidado tem que ser redobrado: desabafar com pessoas de confiança como um familiar ou um amigo, ouvir profissionais que podem dar orientações seguras, são boas opções. Os primeiros nos conhecem de perto, os segundos sabem por estudos e experiência profissional as armadilhas da mente diante de alguma dificuldade. Esses podem, desinteressadamente, nos ouvir e também ajudar.

Leia aqui: Se negar a tristeza que me invade nunca encontrarei o melhor de mim

Cuidado com as críticas e acusações das pessoas invejosas.

Reconhecer quando alguém nos aponta um erro que cometemos ou nos faz ver com outro olhar um comportamento que temos pode ser valioso para nosso aperfeiçoamento, quando o comentário vem amorosamente de alguém próximo a nós.

Mas assim como existem as pessoas manipuladoras, também existem as invejosas e as maldosas, que só querem nos deixar mal. Pe. Fábio tem sábias palavras também para esses casos:

Cuidado com as acusações de quem não o conhece. Não coloque sua atenção em frases que o acusam injustamente. Há muitos que passam a vida feridos porque não souberam esquecer os insultos maldosos. Prenderam a atenção nas palavras agressivas e acreditaram no conteúdo mentiroso delas. 

Há outros que carregam o fardo permanente da irrealização porque não se tornaram capazes de esquecer a palavra maldita, o insulto agressor. Não se ocupe demais com as opiniões de pessoas estranhas. Só a cumplicidade e conhecimento mútuo podem autorizar alguém a dizer alguma coisa a respeito do outro.”

Leia aqui: Críticas: quando esse julgamento é manipulador

Cuidado com as suas palavras e seus pensamentos.

As palavras têm em si um grande poder. Isso faz com que seja fundamental escolhermos nossas palavras e pensamentos, tanto aqueles com que nos referimos aos outros, quanto aqueles que temos para nós mesmos. Não precisam ser complicados, cultos, eruditos: basta que sejam amorosos, compassivos, humildes.

Claro que também neste assunto, podemos confiar nas palavras do Pe. Fábio: “Ando pensando no poder das palavras. Há palavras que bendizem; outras, que maldizem. Descubro cada vez mais que Jesus era especialista em palavras benditas. Quero ser assim também.

Além de bendizer com a palavra, Ele também era capaz de fazer alguém esquecer a palavra que o amaldiçoou. Há mais beleza em construir do que em destruir. Repito: só dê ouvidos a quem ama você. Tudo o mais é palavra perdida, sem alvo e sem motivo santo.

Só mais uma coisa: Não se preocupe tanto com o que acham de você. Quem geralmente acha algo, não achou nem sabe ver a beleza dos avessos que nem sempre você revela. O que o salva não é o que os outros andam achando… Mas é o que Deus sabe a seu respeito.”

Leia aqui: Ser incompleto significa ter espaços para preencher

Temos ao nosso redor pessoas que nos amam, e talvez não saibam expressar isso adequadamente. Deus nos ama, pois nos concedeu a vida e a liberdade de fazermos nossas escolhas.

Vamos escolher bem quem ouvir, quem queremos ao nosso lado. Quem ama de verdade, quer que o outro seja feliz.

 

Noemi C. Carvalho

 

com informações de Canção Nova

 

 


LêAqui: a resposta certa na hora certa.

Também nas redes sociais: Facebook – InstagramPinterestTwitter


 

Anúncios


Categorias:Emoções

Tags:, , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: