Tragédia e solidariedade no rastro do furacão Dorian

Em meio ao caos e ao medo pela passagem de Dorian, um gesto de amor e coragem salvou 97 cães.

O furacão Dorian deixou  um rastro de destruição em sua passagem pelas Bahamas, onde fez mais de 40 vítimas fatais.

Seguindo para os estados norte-americanos da Carolina do Norte e Carolina do Sul, também deixou muitos imóveis destruídos e pessoas desabrigadas, felizmente sem o registro de vítimas fatais nessas regiões.

A tempestade que provocou vários tornados também atingiu o Estado de Massachussets e se deslocou para a província de Nova Escócia, no Canadá.

Nas Bahamas, o furacão Dorian atingiu o território com a categoria 5, a máxima da escala. Os esforços de resgate e assistência estão priorizando os idosos e os doentes, transferidos para as ilhas que não foram afetadas.

De acordo com relatório da ONU, 70 mil pessoas nas ilhas de Ábaco e Grande Bahama precisam de ajuda humanitária urgente. Nas ilhas mais isoladas, o recebimento de auxílio é limitado pois há apenas um porto em funcionamento, onde são descarregados mantimentos e remédios, e uma pista de aeroporto, onde as pessoas estão sendo retiradas de helicóptero.

Um resgate inusitado

Em meio a tanta tragédia, uma mulher se prestou a um imenso ato de acolhimento e solidariedade.

Chella Phillips, que vive em Nassau, na ilha de Nova Providência, abrigou em sua casa 97 cães de rua para protegê-los do furacão Dorian. 

Há catorze anos Chella se dedica a ajudar cães abandonados nas Bahamas, e há quatro anos deu início ao refúgio onde geralmente acolhe de 80 a 100 cães todos os meses.

Em sua página do Facebook, “The Voiceless Dogs of Nassau, Bahamas“, ela relata que está com 97 cães dentro de casa, “mas pelo menos eles estão respeitando a minha cama e ainda nenhum se atreveu a subir.

“O vento parecia um comboio que não passava, estava tão alto, a água entrava pelas janelas e por baixo das portas, os cães estavam assustados. Tentei brincar com eles, cantar para eles, dei-lhes todas as últimas guloseimas só para manter a mente longe de todo o barulho do furacão. 
Os danos são devastadores nas ilhas Bahamas; as ilhas ao norte vão demorar uma eternidade para serem reconstruídas e todas elas precisam de ajuda.”

No dia da chegada de Dorian, Chella ressaltou que “Coincidentemente, hoje é o quarto aniversário desde que o refúgio abriu as suas portas a cães sem-abrigo e abandonados, e nós cuidamos de quase 1.000 deles; estamos muito orgulhosos por termos conseguido dar-lhes esperança para que todos eles pudessem finalmente ser felizes.”

Agora ela está empenhada em encontrar novas famílias para os seus inquilinos resgatados.

 

com informações Euronews, JN e The Voiceless Dogs of Nassau, Bahamas

Anúncios


Categorias:Variedades

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: