Defenda-se das más energias

Boas ou más, as energias estão à nossa volta.

Vez ou outra falamos sobre energias, campos energéticos vibrações. Vivemos em um universo de energia, ela está em todos os lugares, em diversos estados e vibrando em múltiplas frequências. Vivemos envoltos por ela e vibramos cada um na frequência própria ao nosso grau de evolução.

Em nossas interações e relacionamentos com outras pessoas, frequentemente nossos campos energéticos ou áuricos se sobrepõem e, como cada um de nós está em um estágio de evolução, eventualmente pode haver encontros com energias negativas e agressivas.

Com quem conectamos nossa energia.

Joshua David Stone  foi um psicólogo americano, Ph.D. em Psicologia Transpessoal. Em sua teoria, ele sustentava que todos nós temos um Eu Superior, uma ligação com Deus.

Porém, esclarecia que poderíamos nos deixar levar pelo eu inferior, o ego, que seria uma entidade de existência “não-real” criada pela mente inferior, devido a uma superidentificação com a matéria, em função de nossas experiências neste Universo Material de Deus.

Como um pesquisador na área de energias psíquicas, costumava postular que nossa vida é uma batalha, “independentemente de as pessoas espiritualizadas gostarem ou não de admiti-lo.”

Leia aqui: Você é energia pura

Precisamos ser “guerreiros espirituais”, pois muitas são as batalhas da vida.

Mesmo o grande Paramahansa Yogananda disse: “A vida é um campo de batalha.” No Bhagavad-Gita, Krishna roga a Arjuna que “se desfaça de sua covardia, erga-se e lute”.

Ele pregava que era necessário que se aprendesse a ser um “guerreiro espiritual” na vida. Dizia que lutamos em diversos planos. ”Primeiro, você luta para permanecer consciente e alerta, não caindo naquilo que chamo de piloto automático. Segundo, você luta para manter sua mente limpa de pensamentos negativos. Luta para evitar que o glamour, a ilusão, maya e o ego dominem sua consciência. Luta para permanecer interiorizado, equilibrado. Luta para conservar o amor incondicional, a alegria, o equilíbrio da mente e a paz interior.”

Além desses aspectos, mencionava que era preciso também nos importarmos com as questões físicas, de nosso corpo bem como com as questões emocionais, mentais e espirituais:

“Às vezes você luta para se curar de uma doença física ou de uma perturbação nos planos emocional, mental e/ou espiritual. Às vezes você luta contra o cansaço. Luta para controlar a mente subconsciente e para dominar seus três veículos ou corpos inferiores. Luta para permanecer consciente de que é Deus.”

Leia aqui: Como a qualidade dos pensamentos interferem na energia do seu ambiente

As más energias externas são as mais perigosas.

Sua maior preocupação, porém, era como as interferências energéticas externas poderiam causar danos: “Uma das piores coisas que você tem de combater, ao lado das energias internas que não provêm da alma, são as energias negativas de outras pessoas e do ambiente.”

Com o intuito de esclarecer como é que essa interferência externa pode se dar, ele diz:

“Você só se torna vítima quando perde o seu poder. Isto ocorre em função de uma abertura na aura que permite essas coisas. Feche-a, então. Retome seu poder pessoal e também aquilo que Edgar Cayce chama de raiva positiva.” 

A utilização da raiva de forma positiva se dá quando a utilizamos de forma controlada, não dirigida a outra pessoa ou a si próprio, mas sim à energia negativa que tenta afetar você, colocar você para baixo. A raiva é usada para elevá-lo, para encaminhá-lo à luz e à positividade.

Um exemplo desse uso é quando você começa a perceber que está em contato com alguma energia negativa. Então você se concentra colocando a sua atenção na região do ventre. Mantenha a atenção neste ponto até sentir uma sensação de aquecimento. Quando sentir que há uma forte concentração de energia, mentalize essa força se propagando por todo o seu corpo, expulsando tudo que poderia prejudicá-lo. Você sentirá um forte arrepio e logo em seguida um grande alívio.

É preciso saber se proteger para manter o equilíbrio da nossa energia.

Outro ponto importante levantado por Joshua Stone é o ensinamento sobre nossa postura frente às convicções, a importância da consciência frente às adversidades:

“Uma das confusões de muitas pessoas espiritualizadas é pensar que devem permanecer abertas em todos os momentos. Nada pode estar mais longe da verdade. Tudo na vida deve ser equilibrado. Há o yin e o yang, o feminino e o masculino, há o momento de estar aberto e o momento de permanecer fechado. Você precisa aprender a abrir e a fechar o seu campo energético quando quiser.”

O grande alerta é sobre com devemos nos portar nas situações desfavoráveis:

“Quando há por perto alguma energia negativa, é preciso ser capaz de fechar e proteger o espaço psicológico e espiritual. Você pode permanecer amoroso, ainda que se feche às energias negativas. Permanecer receptivo todo o tempo é querer tornar-se vítima das energias dos outros.”

Leia aqui:  Como se proteger ativando suas energias positivas

Devemos permitir que a Energia Divina flua através de nós.

Sobre como é que as energias fluem através de nós, ele nos explica sobre a importância dos chakras bem como a responsabilidade de nos cuidarmos e nos posicionarmos como em verdade somos:

“Os chakras são como as lentes de uma máquina fotográfica, que podem ser abertas e fechadas por um comando do operador. Se você decide que neste universo de Deus não existe meio de roubarem sua energia, então certamente eles não o farão. Tranquilize-se e saiba que você é Deus. E pode o próprio Deus, o Pai, ser vítima de algo? Pois você foi criado à imagem e semelhança Dele, e portanto você também não pode ser vítima de nada – a menos que queira sê-lo, ao não assumir a plenitude do seu poder.”

Neste ponto ele reforça a importância de se manter os pensamentos alinhados com os aspectos positivos de nossa essência:

“Com respeito a doenças físicas e emocionais, se você pensa que é vulnerável, provavelmente está certo. Se usar seus poderes criadores para programar os corpos físico e emocional para que não adoeçam, certamente não adoecerão. Se você pensa que é o Cristo e uma coisa só com Deus, então é isso o que você é.”

Uma dica simples para criar uma barreira de proteção contra más energias.

E após discorrer sobre os vários aspectos de como funcionam as questões energéticas, ele nos passa um ensinamento muito útil, prático e de extrema simplicidade para nos protegermos das energias negativas, enquanto não conseguimos manter uma ligação permanente com a Fonte Divina:

“Se você quer selar sua aura por estar ao lado de alguém que tenta sugar sua vitalidade, entrelace os dedos e coloque as mãos sobre o plexo solar. Ao mesmo tempo, encoste os cotovelos contra os lados do corpo e encoste um pé no outro. Fazendo assim, você transforma seu corpo físico num circuito fechado que não pode ser drenado.”

Mas, acima de tudo…

A orientação final é simplesmente a síntese de todos os esforços que deveríamos fazer para um mundo melhor:

“As forças das trevas não conseguem entrar no seu campo se a sua frequência global é elevada até uma vibração suficientemente alta.”

Como vemos, se nos mantivermos firmes em nosso centro, em nossa essência, estaremos nos domínios da criação, onde só a verdade impera.


Leia também aqui:


 

José Batista de Carvalho

 

 


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: PinterestFacebook – Instagram – Twitter


 



Categorias:Autoconhecimento

Tags:, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: