Madre Teresa: “É entre você e Deus”

Estar ligado a Deus é fazer sempre o seu melhor.

Quando fazemos o melhor que podemos, nossa essência se alegra, nossa consciência se expande.

Por mais ou melhor que você faça, alguém não vai gostar, vai criticar, alguém vai julgar. Ou porque tem outra opinião, ou por inveja, por maldade, ou simplesmente por motivo nenhum. São obstáculos que podem surgir, mas que não merecem sua atenção.

Não deixe isso abalar você, não desista. Somos obras de Deus, e como tal, somos todos Suas obras-primas, cada um de nós mostrando ao mundo diferentes estilos, expressando de forma criativa os dons que recebemos e as qualidades que desenvolvemos.

Por isso não se trata de agradar aos outros, mas seguirmos com confiança e alegria, fazendo jus à confiança que Deus depositou em nós quando nos concedeu o grande dom da vida, da saúde, da capacidade realizadora.

Leia este escrito de Madre Teresa de Calcutá. Tenho certeza que você vai concordar comigo.

 

Noemi C. Carvalho


É entre você e Deus

“Muitas vezes, o povo é egocêntrico, ilógico e insensato. Perdoe-o assim mesmo.

Se você é gentil, o povo pode acusá-lo de egoísta e interesseiro. Seja gentil assim mesmo.

Se você for um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros. Vença assim mesmo.

Se você é honesto e franco, o povo pode enganá-lo. Seja honesto e franco assim mesmo.

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra. Construa assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz, o povo pode sentir inveja. Seja feliz assim mesmo.

O bem que você faz hoje, o povo pode esquecê-lo amanhã. Faça o bem assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja você que, no fim das contas, é entre você e Deus. Nunca foi entre você e o povo.”

 

Madre Tereza de Calcutá


 

Madre Teresa de Calcutá, cujo nome verdadeiro é Agnes Gonxha Bojaxhiu, nasceu em 1910 na República da Macedônia. Naturalizada indiana, morreu em Calcutá em Setembro de 1997.

Considerada a missionária do século XX, concretizou o projeto de apoiar e recuperar os desprotegidos na Índia através da sua congregação “Missionárias da Caridade“.

Recebeu o Nobel da Paz, no ano de 1979. Foi beatificada pelo Vaticano em 19 de outubro de 2003.

 

com informações de Paróquia Nossa Senhora da Guia

 


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter


 

Anúncios


Categorias:Reflexão

Tags:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: