Anúncios
Home / Comportamento / Ação Social / A busca por likes na redes sociais pode se tornar um tormento para os pets?

A busca por likes na redes sociais pode se tornar um tormento para os pets?

São inúmeras as páginas nas redes sociais com todo tipo de publicações adoráveis ou engraçadas envolvendo os pets.

Criou-se um grande armazém de fofuras e gracinhas, de desastrados e maliciosos, de espertinhos e folgados, em sua maioria com ações protagonizadas por cachorros, gatos e pássaros, mas estendendo-se a todo e qualquer animal – doméstico ou não – flagrado por uma câmera indiscreta num momento delicado ou engraçado.

A facilidade que existe hoje em dia para fotografar ou filmar com os smartphones – sem o custo e o tempo envolvido em todos os processos necessários com uma máquina fotográfica – a instantaneidade para envio do material pela internet e, principalmente, por ter caído nas graças do público, fizeram que esse segmento digital crescesse rapidamente.

Coletâneas começaram a surgir a partir das imagens espontaneamente compartilhadas em perfis pessoais; páginas começaram a pagar para conseguir mais conteúdo; youtubers floresceram compartilhando (e monetizando) as gracinhas dos seus pets.


Você também pode ler aqui:


Infelizmente, dias atrás foi divulgada uma notícia, envolvendo um cachorro doberman de um ano que não estava se “comportando” na hora de fazer um filme para sua dona postar no Youtube. O vídeo foi acidentalmente publicado, e agora ela está sendo investigada por maus-tratos em relação ao seu “bichinho de estimação”.

Esse chegou ao nosso conhecimento por um descuido. Mas leva a pensar se isso pode estar se tornando uma prática. Às vezes vemos cenas em que os animais estão numa situação desconfortável ou até perigosa, mas a gravação continua. Outras dão a impressão que o “protagonista” foi colocado numa situação difícil. Pode ser só impressão.

Mas se você gosta dos vídeos de bichinhos, procure curtir e compartilhar aqueles em que é possível perceber espontaneidade e naturalidade, aqueles em que se percebe o flagra bem na hora, as demonstrações de carinho, as brincadeiras divertidas.

Não vamos permitir que momentos de descontração e alegria para nós se convertam em pesadelo para nossos amigos animais.

 

Noemi C. Carvalho

 

com informações de Metro

 


LêAqui: a mensagem certa na hora certa


 

Anúncios

Veja também

Captura de tela da página inicial do novo site.

Novo site de LêAqui

Em 2020, vamos ver com clareza a nossa vida, usar nossa força interior para fortalecer nossa esperança e nosso entusiasmo. Vamos entrar nessa boa vibração a que este novo ano nos convida.

Um comentário

  1. Que bom que você falou sobre esta exploração dos animais no Instagram! Sou totalmente contra!! Se vocês prestarem atenção vão perceber que eles sempre estão tensos, olham para quem filma o tempo todo e sempre estão tensos! E depois olham para câmera como se tivesse ‘visto’ um ‘comando’. É revoltante o que humanos podem fazer com estas criaturas amáveis e inocentes! Sobre o caso daquela louca; prefiro nem falar aqui. Surreal!! Animais não são brinquedos.. Espero que o Instagram proíba vídeos deste tipo com animais. 🙏❤️🐾🐾

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.