Home / Emoções / A paz flui quando liberamos a energia espiritual do amor

A paz flui quando liberamos a energia espiritual do amor

Amar a si mesmo é ter compreensão pela vida.

Dificuldades, contratempo, dissabores, contrariedades. Existe uma grande variedade de situações desgastantes às quais ficamos sujeitos. Quando nos deixamos ficar em sentimentos de inquietude, preocupação e ressentimento a mente se turva e nos mantém nesse estado de limbo emocional.

Louise Hay, em seu livro “Você pode curar sua vida“, recomenda a constante prática do amor-próprio para nos libertamos de um estado de estagnação:

“Cada um de nós é uma peça única do quebra-cabeça que se encaixa perfeitamente na Vida. Não temos que nos justificar ou sermos diferentes do que somos, pois o que estamos fazendo é perfeito para a nossa evolução. Não podemos nos julgar ou julgarmos outra pessoa, pois nunca sabemos onde ela está em seu caminho.

Podemos amar a nós mesmos. Podemos despertar para o amor e nos permitirmos viver no espaço da alegria, onde as mudanças positivas acontecem automaticamente. Somos perfeitos exatamente como somos.”

A vida floresce quando fazemos circular a energia do amor.

A energia circula entrelaçando todas as formas de vida. Nós escolhemos a energia que faremos circular e, consequentemente, a que também receberemos pelo processo natural de trocas energéticas. Desta forma, quanto mais cultivarmos sentimentos de amor pela vida como um todo, mais teremos para fazer a troca com o ambiente, tornando-o um lugar agradável e seguro.

“Cada um de nós tem uma enorme fonte de amor interior, e quando permitimos que ela se manifeste, ela flui de nós. É uma fonte inesgotável. Pense em todos que você encontrou hoje, ou pense nas pessoas que são especiais a você. Deixe o amor fluir do seu coração para estas pessoas. Sinta o seu coração se abrindo agora. E ainda que ele esteja aberto, deixe-o abrir mais.

Lembre-se: o coração trabalha de duas maneiras. Você não somente dá amor, mas também o recebe. Deixe o amor entrar. Permita-se sentir pleno. Mova-o em sua mente, de coração a coração, de mão a mão. Enquanto ele circula mais, mais e mais, sinta este círculo de amor.

Diga a si mesmo todas as manhãs ao se levantar: Hoje eu dou amor e hoje eu recebo amor. Que esta seja a chama que possa carregar em seu coração. E assim é.”

Amar a Deus acima de todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo, (Mt 22,34-40), foi a recomendação de Jesus. O respeito, a compreensão, a cordialidade, a integridade e todos os elementos necessários para a construção de um ambiente saudável se originam da prática do sentimento amoroso.

 

Noemi C. Carvalho

 


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: PinterestFacebook – Instagram – Twitter


 

Veja também

homem subindo um monte com uma grande cachoeira atrás como se tivesse emoções destrutivas

Dalai Lama explica como combater as emoções destrutivas que afetam nossa vida

Dalai Lama conversa sobre as emoções destrutivas, a responsabilidade do ego, a importância de treinar a mente e cultivar a paz de espírito. Leia aqui.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: