Home / Espiritualidade / As respostas para algumas dúvidas sobre mediunidade

As respostas para algumas dúvidas sobre mediunidade

mão sobrepondo ou tra mão em movimento mediúnico respostas sobre mediunidade

A Dra. Marlene Nobre dá algumas respostas acerca da mediunidade.

Numa entrevista¹ da Dra. Marlene Nobre², em maio de 2007, ela dá as respostas para várias dúvidas que costumam surgir sobre a mediunidade.

A Dra. Marlene nos transmite o conhecimento adquirido através dos estudos de obras psicografadas e da sua experiência pessoal, trazendo, assim, a compreensão sobre alguns dos principais aspectos que envolvem o assunto da mediunidade. Leia a seguir.

A mediunidade é um dom?

“A mediunidade é um dom concedido por Deus a todas as criaturas humanas, como o dom ou a faculdade de respirar.

Conforme instrução do mentor Alexandre, no livro de André Luiz ‘Missionários da Luz’, pela psicografia de Chico Xavier, esse dom significa um sentido novo da criatura humana, expresso através da atividade da glândula pineal.

Por sua vez, esse sentido novo, que é a mediunidade, dá um novo significado à existência humana, uma nova perspectiva de evolução para a humanidade.”

O que é mediunidade? Qual a importância de conhecê-la nos dias de hoje?

Mediunidade é o sentido novo concedido ao ser humano que lhe possibilita a ampliação e a perfectibilidade dos sentidos, aumentando a sua capacidade de comunicação e expressão, quer seja com os outros espíritos encarnados ou com os desencarnados.

Passados tantos milênios, é preciso que, finalmente, deixemos de lado os tabus e preconceitos e aceitemos a mediunidade como uma faculdade inerente ao ser humano.”

Como percebemos, em nosso dia a dia, se uma atitude tem origem numa manifestação espiritual?

Para começar – e não é pouco –, todos os crimes e violências do dia a dia são ações perversas planejadas por espíritos encarnados em sintonia com os desencarnados.

O ser humano não age isoladamente, mas em condomínio. Através dos pensamentos que cultiva, entra em conluio com desencarnados que pensam e agem como ele. E a ação fica superlativa.

Além disso, dou os sintomas da mediunidade no livro. Seria bom verificarmos de que maneira podemos estar sendo instrumentos do bem ou do mal em relação a nós e aos outros.”

Mediunidade é doença?

Mediunidade não é doença. O médium não tem possibilidade de se livrar dela, porque a faculdade lhe foi concedida, a seu próprio pedido, antes da encarnação, para favorecer-lhe a evolução espiritual.

O que ele precisa é ficar atento ao uso, à aplicação que faz dela. A obsessão, sim, é doença espiritual, porque se trata da mediunidade patológica ou torturada, que deve ser tratada com empenho, paciência e dedicação.”

Como perceber se um pensamento ou atitude é nosso ou sugerido por outra inteligência?

Na maioria das vezes, não distinguimos se é nosso ou não, principalmente se não temos muita experiência no trato com as questões espirituais, por isso recolhemos as ‘respostas’ dos invisíveis, misturadas ao emaranhado dos nossos próprios pensamentos.

No entanto, não há quem não possa distinguir entre a sugestão de uma ação boa ou má. A atitude final cabe à criatura encarnada, porque, afinal de contas, a decisão é sempre do espírito morador.

Utilizamos o nosso livre-arbítrio, responderemos, portanto, por nossas ações.”

Quando percebemos que o pensamento não é nosso, o que fazer?

Se conseguimos distinguir, devemos orar quando o pensamento não é bom, pedindo a Deus pelo espírito equivocado e por nós mesmos para não cairmos na tentação do erro.

Quando é bom, devemos agradecer.”

Quais são os inconvenientes em nossa vida de uma mediunidade não orientada? E as pessoas não aceitam a mediunidade e são médiuns?

Quando a mediunidade não é canalizada no auxílio à humanidade de forma generosa e desinteressada, podem então surgir, como fruto da má ou da não utilização, doenças corpóreas e transtornos mentais.

Aos que têm outra religião, constitui nosso dever dizer do que se trata, dar o diagnóstico e deixar a decisão por conta deles.”

Quais os benefícios em nossa vida de uma mediunidade bem orientada?

Tomemos como exemplo o maior médium de todos os tempos – Chico Xavier: os frutos benéficos foram e continuam a ser extraordinários.

Não podemos esquecer, todavia, que tudo foi possível graças à sua doação pessoal em abnegação, renúncia e bondade.”

De que maneira direcionar a mediunidade de modo a obter esses benefícios?

Mediunidade bem direcionada é sinônimo de médium disposto a servir à humanidade de forma gratuita e honesta, dentro do espírito de renúncia e humildade, exemplificado por Jesus.

Os benefícios, em geral, são de ordem espiritual, por isso nem sempre os médiuns persistem. Muitos desistem ante as lutas grandes e ásperas que têm de travar no mundo conturbado que habitamos.”, finaliza a Dra. Marlene Nobre.

Referências

1 – Entrevista concedida à Folha Espírita, em maio de 2007, a Fabiana Ganci Fares, por ocasião do lançamento do livro O Dom da Mediunidade – Um sentido novo para a vida humana, um novo sentido para a humanidade’, onde a Dra. Marlene Nobre reúne os estudos sobre mediunidade contidos nos 14 livros da coleção de André Luiz.

2 – Médica ginecologista, a Dra. Marlene Nobre e seu marido, o deputado Freitas Nobre, fundaram o jornal e a Editora Folha Espírita. Além disso, ela participou da fundação do Centro Espírita Cairbar Schutel, em São Paulo, e foi também uma das responsáveis pela fundação da Associação Médico-Espírita (de São Paulo, do Brasil e a Internacional). Ela faleceu em 2015, em São Paulo.

fonte: Associação Médico Espírita do Brasil (AME Brasil)

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: