Home / Autoconhecimento / Como descansar e relaxar a mente e o corpo

Como descansar e relaxar a mente e o corpo

Imagem de Thich Nhat Hanh meditando relaxar mente e corpo

Uma meditação simples e acessível, explicada por um mestre.

O monge Thich Nhat Hanh, com seu jeito de falar simples e acessível, ensina como relaxar a mente e o corpo depois de um dia estressante. Além disso, ele explica como podemos manter o controle sobre a mente incorporando algumas atitudes na coisas comuns do dia-a-dia.

De fato, uma entrevista de Thich Nhat Hanh¹ para Marianne Schnall, do Huffington Post, de 21 de maio de 2010, passados dez anos, vem a ser uma ótima leitura para o momento que estamos vivendo.

Com as restrições e todas as mudanças em nossa vida a que nos vimos obrigados por causa da pandemia do novo coronavírus, as palavras do mestre budista são tão apropriadas, que parece que ele está falando conosco neste exato momento.

Thich Nhat Hanh explica que exercícios de respiração e meditação ajudam a liberar tensões e relaxar o corpo e a mente. “Quando nos damos a chance de liberar todas as nossas tensões, a capacidade natural do corpo de se curar pode então funcionar.

Os animais na floresta sabem disso. Quando ficam feridos, doentes ou cansados, eles sabem o que fazer: encontram um lugar tranquilo e deitam-se para descansar. Eles não correm atrás de comida ou outros animais, eles apenas descansam. Após alguns dias de descanso tranquilo, eles são curados e retomam suas atividades.”

Mas nós, seres humanos, estamos sempre muito preocupados com tudo. Não nos permitimos abraçar nossas preocupações, nossos medos, nossa raiva, dando tempo para que nossas mentes e corações possam assimilar os sentimentos, transformar e curar-se.

Como fazer a meditação sentada.

O mestre budista explica como ele pratica a meditação sentada: “O relaxamento total é o segredo para desfrutar da meditação sentada.

Sento-me com a coluna ereta, mas não rígida; e relaxo todos os músculos do meu corpo.

Inspirando, chamo minha atenção para uma parte do meu corpo.

Expirando, eu sorrio com gratidão e amor para essa parte do meu corpo.

Por exemplo, inspiro e trago minha atenção para o rosto. No meu rosto há cerca de 300 músculos e sempre que fico preocupado, com raiva ou triste, esses 300 músculos endurecem. E quem olha para mim pode ver que estou tenso. Mas se enquanto respiro posso ter consciência de meu rosto e, ao expirar, posso sorrir para ele, então a tensão se dissipará imediatamente.

É quase um milagre. Em apenas algumas respirações, podemos sentir paz, felicidade e relaxamento em nosso rosto. Então ele fica leve, fresco, como o tipo de flor que era antes. Cada rosto é uma flor.”

Ele orienta repetir por três ou quatro vezes, e em seguida passar para os ombros, que geralmente estão tensos, e então ir movendo a atenção para outras partes do corpo.

Pequenas pausas podem trazer grandes benefícios.

Além disso, o mestre diz que a posição ereta traz sensação de estabilidade e liberdade, por isso pode ser usada em todos os momentos, como quando estamos comendo ou trabalhando.

“É muito importante reaprendermos a arte de descansar e relaxar. Não apenas ajuda a prevenir o aparecimento de muitas doenças que se desenvolvem por meio de tensão crônica e preocupação, mas permite clarear nossas mentes, melhorar a concentração e encontrar soluções criativas para os problemas.

Teremos mais sucesso em todos os nossos empreendimentos se pudermos deixar de lado o hábito de correr o tempo todo e fazer pequenas pausas para relaxar e nos centrar novamente. E também teremos muito mais alegria de viver.”, diz Thich Nhat Hanh.

Dicas simples para o controle sobre a mente.

A nossa mente se dispersa muito facilmente. Por isso o monge conta que nos mosteiros de Plum Village, quando tocam os sinos, todos param o que estão fazendo. “Voltamos à nossa respiração, ao aqui e agora, e voltamos a ter contato com o que está acontecendo em nossa mente e também em nosso corpo. Tornamo-nos vivos e reais de novo, não robôs correndo sem pensar, e sabemos o que fazer e o que não fazer naquele momento.”

Desta forma, essas pausas ajudam a reconsiderar qualquer atitude, pensamento ou emoção, de modo a refletirmos e buscar alternativas mais saudáveis e produtivas de lidar com a situação.

Mas, bem-humorado, Thich Nhat Hanh diz que não precisamos dos sinos para nos lembrar de fucar atentos à mente. Basta adequar algumas atitudes como, por exemplo, inspirar e expirar profundamente antes de atender o telefone ou quando paramos num farol vermelho.

“Tirar cinco minutos para brincar com crianças ou animais, passear lá fora e olhar as nuvens ou flores silvestres, curtir a respiração – com isso já podemos liberar muita tensão. Identifique seus próprios sinos favoritos de atenção plena”, explica o mestre budista, para relaxar o corpo e pacificar a mente.

Noemi C. Carvalho

1 – Atualmente, aos 93 anos de idade, Thich Nhat Hanh se recupera de um grave AVC sofrido em novembro de 2014, não tendo ainda recuperado a fala e movimentos do lado direito do corpo ( informações de Plum Village, acessado em 19/08/2020).

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: