Home / Autoconhecimento / Como encontrar a motivação quando ela se perdeu

Como encontrar a motivação quando ela se perdeu

Pessoa sentada em frente ao mar olhando pôr de sol para encontrar motivação.

Tem que ter a esperança do verbo esperançar.

A vida começa. A vida termina. Nesse meio tempo, enquanto estamos aqui, resta vivê-la. Então, que tal encontrar um jeito de vivê-la bem? Com disposição, com animação, com empolgação, com satisfação, encontrar a motivação.

Eu sei que tem dias que a gente está mais para frustração, solidão, indecisão. Mas tem dias e dias, certo? Claro que não dá para negar o que estamos sentindo, mas isso é bom, porque a aceitação também tem que fazer parte da nossa lista de “ãos”.

Aceitar como estamos nos sentindo nos ajuda a entender porque estamos nos sentindo de certo jeito. Não sei se você concorda, mas eu acho que o não se sentir bem é sempre um recado (da vida, da alma, da essência, de Deus, de Jesus, de quem você achar que se importa com você) para não nos acomodarmos.

A esperança é um importante combustível para nos movermos, para continuar. Mas a espera nos paralisa e rouba nosso tempo de viver, porque a espera traz a apatia, vai insinuando um sentimento de… desistir? Não, desistir não é uma opção. É preciso encontrar a motivação para seguir, superar, ser mais.

Vou me valer de um trecho de Cortella que se aplica muito bem: “como dizia o grande Paulo Freire, ‘tem de ser esperança do verbo esperançar’.

Tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera. “Ah, eu espero que dê certo, espero que resolva, espero que funcione.”

Isso não é esperança. Esperançar é ir atrás, é se juntar, é não desistir. Esperançar é achar, de fato, que a vida é muito curta para ser pequena.”

Como encontrar a motivação e trazê-la de volta para casa.

Uma vez que somos todos diferentes em nosso jeito de pensar e sentir, talvez não haja uma regra específica a ser seguida quando percebemos que a motivação não está por perto e tentamos descobrir onde ela foi parar.

Mas algumas coisas podem ser observadas, como:

  • deixe o hábito de reclamar e sentir pena de você – queixumes e reclamações só servem para baixar ainda mais sua energia, assim como o sentimento de vitimismo. Analise os fatos, sinta suas emoções, converse com alguém, mas estabeleça limites para não ficar todo o tempo ruminando a mesma ladainha.
  • escolha com cuidado as pessoas e os ambientes – evite, o máximo possível, o contato com pessoas negativas ou ambientes dessa mesma faixa de vibração. Fique com pessoas com as quais se sente bem e frequente lugares onde você sinta bem-estar.
  • estabeleça prioridades – é bom querer realizar muitas coisas, desde que isso não o deixe frustrado. Eleja um objetivo que tenha maior importância, que vai lhe trazer um sentido real de satisfação, mas tomando o cuidado de não se deixar iludir por objetivos consumistas que só trazem uma sensação ilusória e momentânea de realização.
  • divida o caminho para objetivo final em várias metas menores –  isso vai ajudar você a acompanhar o progresso que está fazendo, mostrando o que você já conseguiu cumprir e tornando, assim, o objetivo mais próximo.
  • agradeça – a gratidão eleva a energia e melhora a disposição. Agradecer é um exercício a ser praticado constantemente.

Dias melhores virão.

Você deve conhecer a música “Dias Melhores“, (Jota Quest). Lembrei dela, e acho que ela encaixa bem. Vamos relembrá-la?

Vivemos esperando, dias melhores.
Dias de paz, dias a mais.
Dias que não deixaremos para trás.

Vivemos esperando
O dia em que seremos melhores.
Melhores no amor, melhores na dor, melhores em tudo.

Vivemos esperando
O dia em que seremos para sempre.
Vivemos esperando, dias melhores pra sempre.

Esperançar é animar-se, é agir, é encontrar a motivação.

Bem, então vamos esperançar por dias melhores. Vamos deixar a tristeza e o desânimo fazerem o seu ciclo, como um vírus de gripe: sei que estou mal, vou cuidando dos sintomas, cuido para não contaminar os outros, sei que uma hora passa.

Não faz mal se de vez em quando pegamos outro “vírus emocional”. O importante é se cuidar e se fortalecer.

O importante é seguir em frente, buscando renovação, inspiração e… o que mais você acha importante para complementar esta lista? Complete com aquilo que pode lhe trazer de volta a motivação!

Noemi C. Carvalho

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: