Home / Especial Coronavírus / Como fica a retomada das atividades religiosas na pandemia

Como fica a retomada das atividades religiosas na pandemia

Papa francisco rezando missa retomada atividades religiosas

Covid-19 no Brasil: CNBB orienta fiéis sobre a participação nas missas com a retomada de atividades religiosas.

As medidas de contenção da contaminação pelo coronavírus são distintas em diferentes países, principalmente, desde que a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou a pandemia em 11 de março. No Brasil, a mais grave crise mundial das últimas décadas tem sido enfrentada segundo medidas de distanciamento social adotadas pelos governos estaduais e municipais. Nesse contexto, as autoridades têm permitido a flexibilização da quarentena, como a possibilidade de retomada da realização das atividades religiosas e celebrações eucarísticas.

Para melhor orientar a comunidade católica, neste domingo (31) a CNBB enviou um documento ao episcopado brasileiro indicando as diretrizes para esse retorno gradual.

As “Orientações para as Celebrações Comunitárias no contexto da pandemia da Covid-19” fazem parte de um documento datado de 21 de maio e assinado por Dom Edmar Peron, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB. Esse comitê elaborou as medidas a partir de experiências vividas em âmbito brasileiro e também por dioceses do exterior, como aquelas de Portugal, que já vive a fase de retomada das celebrações.

Posso participar da missa na minha paróquia?

Importante enaltecer que cabe, contudo, ao bispo de cada Igreja Particular, segundo a realidade local, orientar os fiéis no retorno às atividades presenciais. O documento procura trazer uma série de orientações gerais para organizar e realizar as missas, além de cuidados que devem ser tomados antes, durante e após cada celebração. Por exemplo, quem faz parte dos grupos de risco ou apresenta sintomas de Covid-19 deve permanecer em casa, onde as comunidades poderão, inclusive, ministrar a comunhão eucarística, respeitando as medidas sanitárias. Outro convite é para a leitura orante em família, através dos roteiros disponibilizados toda semana pela Comissão de Liturgia da CNBB.

O acesso será limitado às celebrações e dependendo da capacidade do local de culto. Além disso, “onde e quando for possível seja dada preferência às celebrações campais, ao ar livre”.

O uso de máscara é obrigatório.

Para quem vai à igreja, é obrigatório o uso de máscaras, que poderão ser retiradas no momento da comunhão. As portas de entrada e de saída, sempre que possível, devem ser distintas, e onde estarão disponíveis produtos para higienizar as mãos. Outra indicação é que as comunidades coloquem, em locais visíveis, cartazes com as observações relativas à higiene e regras de distanciamento para evitar a disseminação do coronavírus.

Das aulas de catequese à realização do Batismo.

Além disso, as atividades de catequese e outras ações formativas continuam sendo realizadas “apenas por meios telemáticos” ou seguindo orientações do bispo diocesano. Estão suspensas, porém, “as peregrinações, procissões, festas, romarias, concentrações religiosas, acampamentos e outras atividades similares em grandes grupos, passíveis de forte propagação da epidemia”.

A divulgação do documento, que também traz detalhes sobre como proceder durante Batismo, Primeira Comunhão e Matrimônio, por exemplo, confirma a responsabilidade da Igreja em oferecer um bom planejamento, com “muita coragem e esperança”, em sintonia com as autoridades. Para isso, porém, é “necessário garantir atitudes e posturas contra a infecção” que visem “o cuidado, a defesa e a preservação da vida”.

Confira a íntegra do documento da CNBB aqui: Orientações para as Celebrações Comunitárias no contexto da pandemia da Covid-19

reprodução Vatican News, por Andressa Collet

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10.342 outros assinantes

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

Acompanhe as publicações inscrevendo-se para receber:
– Newsletter
– Notificações

Veja também

ilustração de um perfil humano com imagem do espaço espiritismo coronavírus

O que o espiritismo diz sobre o coronavírus

Para o espiritismo, o coronavírus traz a oportunidade para as pessoas refletirem e melhorarem sua conduta e seu modo de viver, colaborando para a transição planetária.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: