Home / Especial Coronavírus / Conviver com pessoa infectada pela covid-19: quais cuidados tomar

Conviver com pessoa infectada pela covid-19: quais cuidados tomar

Um guia com os cuidados para preservar a saúde de todos.

Precauções adicionais são necessárias para conviver com pessoa que está infectada pelo vírus da covid-19. No momento em que o coronavírus está avançando rapidamente por todas as regiões brasileiras, o Jornal da USP traz um guia prático de saúde para conviver com familiares com suspeita ou infecção confirmada pela covid-19 e que estão em isolamento domiciliar.

As medidas ajudam a impedir a propagação da doença para outras pessoas da casa, com orientações importantes com relação a manuseio de roupas, talheres e higiene da casa. 

As recomendações são de Anna Luiza Lins Gryschek, professora e coordenadora das disciplinas Enfermagem e Biossegurança e Enfermagem em Doenças Transmissíveis da Escola de Enfermagem (EE) da USP, e de Erica Gomes Pereira, da Escola de Enfermagem (EE) da USP. As duas também são pesquisadoras do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva na EE.

Veja os cuidados adicionais que devem ser tomados com a covid-19 ao conviver com pessoa infectada.

Quarto individual e ventilado

Permanecer em casa em um cômodo isolado e que tenha boa ventilação: um quarto, por exemplo, ou se a casa for pequena, a sala. A ideia é que a pessoa não circule por todos os ambientes para não contaminar os demais da família. A cama não pode ser compartilhada (exceção: mães que estão amamentando devem continuar amamentando com o uso de máscara e medidas de higiene, como a lavagem constante de mãos).

Casa pequena

Se a casa for pequena e tiver um único cômodo, o paciente deve manter distancia dos demais membros da família por pelo menos 1,0 m. As pesquisadoras lembram que, em alguns casos, o paciente poderá se encaminhado pelos profissionais de saúde das UBSs para hospitais de campanha caso ocorra evolução do quadro clínico. Limpar (mais de uma vez por dia) as superfícies que são tocadas frequentemente com solução contendo alvejante (1 parte de alvejante para 99 partes de água).

Banheiro

Reservar banheiro para uso exclusivo da pessoa doente. No caso de haver apenas um banheiro na casa, toda vez que o paciente utilizá-lo é importante que ele esteja usando máscara cirúrgica e seja feita higienização com água, sabão e hipoclorito de sódio do vaso sanitário, da torneira, da maçaneta e de toda região que for tocada pelo paciente. Se possível, mantê-lo bem ventilado.

Único cuidador

Uma única pessoa na casa deve exercer a função de cuidador, de preferência quem está em boas condições de saúde e não tem riscos associados (não ser idoso nem portar doenças crônicas, por exemplo). O paciente não pode receber visitas e deverá sair de casa apenas em caso de emergência com uso de máscara cirúrgica, evitando multidões e quando possível o transporte público.

Higienização das mãos

Todas as pessoas da casa devem lavar as mãos com água e sabão por diversas vezes durante o dia, especialmente antes de comer, cozinhar e após ir ao banheiro. Em relação ao cuidador, o zelo com a higiene deve ser redobrado em caso de proximidade da pessoa doente, se estiver em contato com secreções (saliva, suor e catarro) e com áreas tocadas pelo paciente (cama, criado mudo, cadeira). Dar preferência ao uso do papel toalha para secar as mãos. Caso não seja possível, utilizar toalha de tecido e trocar sempre que estiver úmida.

Pratos/talheres e roupas

As refeições devem ser levadas ao paciente dentro do quarto. Pratos, talheres, copos, bandejas e demais utensílios domésticos não podem ser compartilhados e devem ser lavados separadamente. Roupas pessoais, toalhas, fronhas e lençóis devem ser colocados em saco plástico e também lavados separadamente com sabão e água entre 60 e 90ºC.

Regiões comuns

Limpar e desinfetar áreas comuns e objetos e superfícies tocadas com frequência.

Lenços descartáveis

É aconselhável o uso de lenços descartáveis para higienização nasal, em espirros e tosses. O cuidador e demais familiares devem evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos.

Máscaras cirúrgicas

O paciente deve utilizar máscara cirúrgica o tempo todo. Caso não tolere ficar por muito tempo com a máscara, realizar medidas de higiene respiratória com mais frequência; trocar a máscara cirúrgica sempre que esta estiver úmida ou danificada. O cuidador não pode tocar ou mexer na sua própria máscara quando estiver perto do paciente.

Mais informações: gryschek@usp.br, com Anna Luiza Gryschek.

Leia a matéria ” Covid-19: guia ensina como conviver com familiares infectados“, de 26/03/2020, na íntegra no Jornal da USP
Acessado em 10/04/2020 – acompanhe atualizações no site do Jornal da USP

Leia mais dicas e informações sobre alimentação, trabalho remoto, medidas de proteção e outros assuntos no Painel da pandemia: o que você precisa saber

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

Acompanhe as publicações inscrevendo-se para receber:
– Newsletter
– Notificações

Veja também

cem mil

Cem mil

Na noite de hoje, o Brasil alcança uma lastimável marca: a de cem mil mortes ocasionadas pela covid-19 durante a pandemia do novo coronavírus.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Holler Box
%d blogueiros gostam disto: