Home / Especial Coronavírus / Coronavírus fica no ar, use máscara, alertam cientistas

Coronavírus fica no ar, use máscara, alertam cientistas

rosto de homem usando máscara contra vírus coronavírus no ar

Cientista da Universidade Johns Hopkins também assinou carta à OMS.

Segundo informações da Universidade Johns Hopkins, a Organização Mundial da Saúde revisou suas considerações sobre a transmissão do coronavírus depois que um grupo de 239 cientistas de 32 países, incluindo o engenheiro da Johns Hopkins, Peter DeCarlo, enviou uma carta aberta à organização pedindo que ela considerasse evidências emergentes de que o vírus pode ser transmitido pelo ar.

A OMS sustentava que o vírus se espalhava principalmente através de gotículas, que normalmente caem no chão antes de se espalharem por um metro e meio.

Mas evidências crescentes indicam um caminho de transmissão muito mais complexo, constatado depois da análise de surtos ocorridos em várias partes do mundo. Entre eles, por exemplo, os cientistas analisaram os casos de transmissão do coronavírus num restaurante na China onde a propagação foi pelo ar-condicionado e de um coral em Washington.

“Agora”, ressalta a publicação da Johns Hopkins, “a OMS declara oficialmente que ‘a transmissão de aerossóis, particularmente nesses locais fechados, onde há espaços lotados e inadequadamente ventilados, onde as pessoas infectadas passam longos períodos com outras pessoas, não pode ser descartada’.”

Para controlar a pandemia, precisamos reduzir o risco de exposição ao vírus.

Professor associado do Departamento de Saúde e Engenharia Ambiental e especialista em aerossóis atmosféricos, De Carlo disse que, “se quisermos controlar essa pandemia, precisamos compreender todas as diferentes vias de transmissão em potencial, e então tomar medidas para minimizar todas elas, reduzindo o risco de exposição.”

De Carlo diz que ainda não se sabe ao certo qual seria uma “dose infecciosa”, isto é, “quanto alguém precisa inalar do vírus infeccioso para se infectar. Mas quanto mais tempo você estiver na sala com alguém infectado, maior será a exposição e maior a probabilidade de você também ser infectado.”

Uma comparação bem comum e de fácil entendimento é feita por De Carlo. Ele faz, então, uma analogia com o ato de fumar, para explicar melhor a respeito da exposição e a diferença entre locais fechados e exteriores.

Uma explicação corriqueira para entender como a transmissão do coronavírus pode se dar pelo ar.

Assim, De Carlo diz que “se você estiver em uma sala com alguém fumando, sentirá o cheiro do fumo quando respirar. Portanto, se você está sentindo o cheiro, isso significa que está respirando o que os outros estão exalando.

Se você estiver do lado de fora e alguém estiver fumando, poderá sentir o cheiro em algum momento, dependendo de quão longe a pessoa está, mas não é tanto porque não é um ambiente fechado. Portanto, a configuração de ambientes fechados ou ao ar livre faz uma enorme diferença.”

De Carlo continua afirmando que o uso de máscaras faciais, mesmo as caseiras, é um fator importante para diminuir o risco de contágio.

Qual é a distância segura para evitar o contágio pelo coronavírus?

Quanto à distância que deve ser mantida entre as pessoas, ele ressalta que não existe uma medida de distanciamento completamente eficaz, devido à possibilidade de locomoção das partículas pelo ar.

“Tudo se resume a encontrar maneiras de reduzir o risco. Eu acho que vai ser impossível chegar a uma situação em que você tem risco zero, a menos que você esteja em uma sala completamente fechada, longe de todos os outros, e isso não é viável.

Portanto, precisamos pensar no que é prático, no que pode funcionar e no quanto queremos mitigar os riscos.”, conclui De Carlo.

a entrevista com o professor De Carlo, por Saralyn Cruickshank, pode ser lida na íntegra no site da Universidade Johns Hopkins

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10.311 outros assinantes

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: