Home / Autoconhecimento / Data limite para o amor

Data limite para o amor

Sol surgindo por detrás do contorno da Terra, com o céu estrelado ao fundo, e as palavras "Data limite para o amor."

A profecia da ‘Data Limite’.

Já há algum tempo estamos sendo tocados de uma forma direta ou indireta por um assunto que ficou conhecido por “Data Limite”. Este termo teria nascido de uma profecia do estimado Chico Xavier.

Na data que marca o cinquentenário da chegada do homem à Lua, como resultado de algumas interpretações, atingiríamos um limite: um conjunto de acontecimentos irromperiam, pondo fim à existência na Terra. Outros no entanto, interpretaram esse limite como o marco de transição, a passagem para uma nova era.

Mas o que será que Chico realmente disse?

Para esclarecer e entendermos melhor o assunto vamos, então, ver onde tudo isso começou.

As palavras de Chico Xavier.

Em maio de 2011, na Folha Espírita, a Drª Marlene Nobre, apresenta a entrevista que fez com Geraldo Lemos, referente a uma conversa que ele tivera com Chico Xavier, em 1986.

Perguntado sobre o ocorrido, Gilberto relatou que Chico disse o seguinte: “Nosso Senhor deliberou conceder uma mo­ra­tória de 50 anos à so­ci­e­dade terrena, a iniciar-se em 20 de julho de 1969 (data em que o homem pisou na Lua), e, portanto, a findar-se em julho de 2019.

Ordenou Jesus, então, que seus emissários celestes se empenhassem mais diretamente na manutenção da paz entre os povos e as nações terrestres, com a fi­na­li­dade de colaborar para que nós in­gres­sás­semos mais rapidamente na co­mu­ni­dade planetária do Sistema Solar, como um mundo mais re­ge­ne­rado, ao final desse período.

Você pode ler também: Qual é a posição espiritual da Terra no Universo?

Algumas potências angélicas de outros orbes de nosso Sistema Solar recearam a dilação do prazo extra, e foi então que Jesus, em sua sabedoria, resolveu es­ta­be­lecer uma condição para os homens e as nações da vanguarda terrestre.

Defender a paz e evitar a III Guerra Mundial.

Segundo a imposição do Cristo, as nações mais de­sen­vol­vidas e res­pon­sá­veis da Terra de­ve­riam aprender a se suportarem umas às outras, respeitando as diferenças entre si, abstendo-se de se lançarem a uma guerra de extermínio nuclear.

A face da Terra deveria evitar a todo custo a chamada III Guerra Mundial. Segundo a deliberação do Cristo, se e somente se as nações terrenas, durante este período de 50 anos, aprendessem a arte do bom convívio e da fraternidade, evitando uma guerra de destruição nuclear, o mundo terrestre estaria enfim ad­mi­tido na co­mu­ni­dade planetária do Sistema Solar como um mundo em regeneração.

Nenhum de nós pode prever, Ge­ral­dinho, os avanços que se darão a partir dessa data de julho de 2019, se apenas soubermos defender a paz entre nossas nações mais de­sen­vol­vidas e cultas!”

Um caminho infeliz pode trazer consequências devastadoras.

Querendo saber mais detalhes sobre quais as decorrências e o que verdadeiramente sucederia ao planeta, Geraldo perguntou mais detalhes a Chico, que então esclareceu: “Ah! Ge­ral­dinho, caso a hu­ma­ni­dade encarnada decida seguir o infeliz caminho da Terceira Guerra Mundial, uma guerra nuclear de consequências im­pre­vi­sí­veis e de­sas­trosas, aí então a própria mãe Terra, sob os auspícios da Vida Maior, re­a­girá com violência imprevista pelos nossos homens de ciência.

O homem começaria a Terceira Guerra, mas quem iria terminá-la seriam as forças telúricas da natureza, da própria Terra cansada dos desmandos humanos, e seríamos defrontados então com terremotos gigantescos, maremotos e ondas consequentes, veríamos a explosão de vulcões há muito extintos, enfrentaríamos de­gelos ar­ra­sa­dores que avas­sa­la­riam os polos do globo com trágicos resultados para as zonas costeiras, devido à elevação dos mares e, neste caso, as cinzas vulcânicas as­so­ci­adas às ir­ra­di­a­ções nucleares nefastas aca­ba­riam por tornar to­tal­mente inabitável todo o Hemisfério Norte de nosso globo terrestre.”

Um aviso para evoluirmos em solidariedade, amor, respeito e fraternidade.

Como vemos, portanto, este é o relato da conversa entre Chico e Geraldo, e em nenhum momento foi falado em “Data Limite”. Entendemos que a repercussão da matéria da Drª Marlene foi se espalhando boca a boca e incitando a imaginação dos portadores da informação até que, posteriormente, o que foi relatado assumisse o porte de uma teoria.

“…daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão exclusivamente o Pai.”   – Mateus 24:36

Como sabemos, as profecias devem ser entendidas como uma espécie de aviso, para que, ao sermos informados da perspectiva de que algo possa acontecer, tomemos as medidas necessárias para evitar qualquer coisa negativa e danosa.

Talvez você queira ler:
Mensagem do Dr. Bezerra de Menezes sobre a pandemia, através de Divaldo Franco
A explicação de Divaldo sobre a transição que estamos vivendo

De fato, estamos passando por uma transição e vemos transformações ocorrerem a todos os instantes, as  inovações tecnológicas nos apresentam novas formas de interação e convívio, criam novos ambientes no trabalho, na educação, melhoram o cuidado com a saúde e possibilitam a criação de uma ambiente melhor para se conviver.

Basta, contudo, querermos acompanhar essa evolução tecnológica evoluindo também em solidariedade, amor, respeito e fraternidade. Compreendermos, assim, o verdadeiro atributo de Deus e sabermos que o Universo é governado pelos que amam, e quem ama, através da prece tudo pode.

José Batista de Carvalho

com informações do Jornal “A Folha Espírita” – Maio de 2011 – Edição número 441 – Ano XXXVII

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10.310 outros assinantes

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Um comentário

  1. Matéria equilibrada e esclarecedora. Parabéns!

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: