Home / Autoconhecimento / Encosto ou obsessão espiritual, sintomas de um espírito obsessor

Encosto ou obsessão espiritual, sintomas de um espírito obsessor

fumante soltando fumaça do cigarro e na fumaça forma-se a figura de Encosto ou obsessão espiritual

O que é o encosto ou obsessão espiritual.

A palavra encosto é originária da cultura popular e descreve o fenômeno da obsessão espiritual, que é quando um espírito, encarnado ou não, impõe sua vontade sobre uma pessoa, influenciando-a de forma dominadora.

Essa ação, geralmente, inicia-se pela formação de uma massa de energia com propriedades magnéticas ao redor de uma pessoa. Essa composição pode ter origem na atração desse complexo energético pelos pensamentos e emoções da pessoa envolvida. Pode, também, ser causada como resultado de uma ação deliberada de algum espírito, desencarnado ou encarnado, para direcionar um conjunto de energias magnetizadas que ficam circundando a psicosfera¹ de uma pessoa.

Essa massa energética atua identificando áreas onde possa se interligar ao campo áurico da pessoa para lhe sugar energia vital e gerar estruturas que se conectem aos centros energéticos. Essa ação causa o enfraquecimento da pessoa e interferência no campo mental causando, assim, dificuldades e atraindo problemas.

Esse aglomerado de energia negativa que orbita as pessoas é percebido por aqueles que possuem vidência, e a ligação que esse complexo faz no campo energético assemelha-se a ação de parasitas.

Diga-me com quem andas e eu te direi quem és.

Essa expressão coloquial que, de forma popular, procura alertar sobre a qualidade das companhias que nos cercam, se quisermos aplicá-la ao falarmos de encosto, ou obsessão espiritual, será necessária uma adaptação: diga-me quem você é e eu lhe direi quem pode estar andando com você.

Sim, não estranhe, nós nunca estamos sós. E aqueles que nos acompanham estão ao nosso lado por causa da afinidade das vibrações energéticas. Dessa forma, como imãs, atraímos e somos atraídos por aqueles que mantêm sintonia vibratória semelhante.

Disse Paulo na sua carta aos hebreus (12:1) “(…) que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas (…) São Espíritos superiores, iguais ou inferiores a nós, que do plano espiritual nos observam, constantemente.

Dentre essas últimas, temos os adversários do progresso em geral, contrários às ideias e aos trabalhos em favor do bem e da melhoria dos homens; os adversários particulares, nossos, a quem fizemos mal em vidas passadas ou nesta que não nos perdoaram, buscando vingança e tentando prejudicar-nos…”  

(...) E Joanna escreve: “As tuas testemunhas, boas ou más, sempre estarão contigo, conforme a paisagem mental em que te firmes.

Se desejares ascensão, os teus Guias virão em teu socorro; mas, se preferis as baixadas da ilusão, outros Espíritos te estimularão”.²

A influenciação que não percebemos.

A relação que mantemos com essa turma é um assunto que precisa ser muito bem analisado. Ao dormirmos ou mesmo em nosso estado de vigília, estamos sempre em contato com eles, apesar de que, na maioria dos casos, não percebemos.

Você pode se interessar em ler O obsessor que nos persegue

Este fato é muito importante, pois nessa relação muitas vezes os espíritos que nos acompanham influem em os nossos pensamentos e ações, tanto para o bem, quanto para nos infelicitar.

Nossos pensamentos possuem força e direção, são eles os nossos instrumentos para manifestarmos nossas vontades e assim materializar projetos, construir obras e realizarmos nossas missões.

Ativamente moldamos formas-pensamento, ideias e emoções que ficam gravados no nosso campo áurico e essas composições energéticas são, de fato, visíveis e acessíveis a todos os espíritos que nos acompanham e com aqueles que cruzamos.

Os pensamentos atraem as diversas energias espirituais.

O conteúdo mental que projetamos em nossa psicosfera é o principal campo de atração que arregimentará aqueles que nos farão companhia, e essa atração se dá como resultado da sintonia dos espíritos com a qualidade da nossa energia.

Se estamos nos mantendo com o pensamento em equilíbrio, serenos, buscando ações e comportamentos que privilegiam a paz de nossas emoções, estaremos arrebanhando muitos companheiros espirituais que vibram nessa faixa e que, portanto, nos acompanharão nos protegendo e orientando no caminho da evolução espiritual.

“Desatentos, porém, e comprazendo-se na inferioridade dos sentimentos, perseguidores e perseguidos optam pelo combate inglório da ignorância, ampliando a área dos vitimados pela obsessão.

O espetáculo, pois, da obsessão pandêmica, choca e comove, sensibilizando o inefável amor de Jesus, que promove as reencarnações de nobres Mensageiros para o esclarecimento da sociedade a respeito da angustiante situação, através da reconquista ética do amor, do dever, da fraternidade, do perdão, da oração e da caridade”

O ser humano que conquistou prodigioso avanço científico e tecnológico, regrediu muito no convívio e nas relações humanas, como se toda a sistematização construída pelas programações computacionais tivesse se apoderado do ser humano, transformando seus sentidos, empobrecendo-os na fria rotina de protocolos.

Orai e Vigiai.

Nesta conjuntura é relevante, portanto, conhecermos alguns sintomas que podem indicar se algum obsessor está por perto assediando alguém.

Mal estar generalizado, arrepios, bocejos intensos e constantes, estômago pesado, percepção de pressão na cabeça e nas costas, dores generalizadas que não se consegue diagnosticar. Quando alguma energia obsessora ou mesmo um espírito obsessor se aproxima, esses sintomas podem aparecer de forma isolada ou um conjunto deles.

O pensamento é o grande alvo perseguido pelas energias invasoras que costumam sorrateiramente se infiltrar na mente despertando, então, ideias que trazem consigo desconfiança, temor de estar sendo enganado ou traído. Se, por exemplo, no passado a vítima teve algum grande problema ou tragédia, essas ideias que se infiltram vão nos recônditos da memória para resgatar o acontecido e procurar incutir o receio que pode ocorrer alguma coisa semelhante.

Você pode se interessar em ler Obsessores abordam Divaldo Franco anunciando uma guerra espiritual

Outros sintomas se revelam como fragilidade emocional intensa, desânimo, solidão profunda, sensação de abandono, medo generalizado, apatia, como se uma nuvem densa e escura envolvesse e oprimisse a vítima, que se ficar sob essa influência por muito tempo, acaba desenvolvendo depressão.

Outro fator que ao aparecer subitamente revela a presença de energias estranhas é o irromper gratuito e intempestivo de irritação. Agressividade, rompantes destrutivos, vontade de brigar, de acabar com tudo, enfim, esta condição tem o potencial de atrair relacionamentos tóxicos, que se alimentam pela agressividade, reclamações, críticas, comportamentos manipuladores, que produzem o tipo de energia preferida pelos obsessores.

Alvos do encosto, ou obsessão espiritual.

Dificuldades financeiras, desemprego, dívidas, despesas inesperadas, dinheiro que some. Esta área é uma das preferidas para a ação de obsessores, pois as preocupações com a capacidade de prover o sustento e garantir a segurança atingem as estruturas do ser humano em suas necessidades mais básicas.

Os relacionamentos, ao serem atacados, geram desentendimentos, ciúmes, desrespeito, mágoas, brigas, traições, e além disso, podem se agravar de forma violenta gerando conflitos e agressões físicas, sendo que, em casos críticos, podem redundar em crimes graves. Nesta área, a ação perturbadora dos espíritos obsessores é muito intensa, certamente instigada por pessoas que anseiam por se relacionar com alguém e não são correspondidas.

Desvitalizacão energética é outro sintoma muito comum da ação do encosto, ou obsessão espiritual. Muito cansaço sem motivo, acordar com a sensação de que não descansou, fraqueza, anemia, aparecimento de alergias e infecções entre outras complicações orgânicas.

Outro sintoma comum são os vícios e compulsões. Como, por exemplo, o comer em excesso, compulsão por sexo, drogas, bebidas, cigarro, jogos e mais uma infinidade de compulsões que são estimuladas pelos obsessores. Estas compulsões, além de causarem problemas, são usadas pelos espíritos obsessores para satisfazerem os seus sentidos, sugando as sensações das pessoas obsidiadas.

Existem inúmeros outros sintomas, além dos relatados. Podemos dizer, entretanto, que esses são os mais comuns e que promovem os maiores danos físicos, emocionais e psicológicos. São os que mais afetam os relacionamentos e abreviam a vida.

Para enfrentar essa pandemia espiritual, a forma mais eficaz é o trabalho de autoconhecimento, da reforma íntima. Buscar o estudo das leis da vida para, a cada dia, com muita fé, coragem, empenho e força nos dedicarmos na tarefa de superar as imperfeições que impedem a nossa essência de se manifestar da forma que amorosamente foi criada.

José Batista de Carvalho

Informações adicionais

1 – Psicosfera:  é o halo eletromagnético que envolve e interpenetra todos os seres, encarnados e desencarnados. Conhecido como aura, é uma espécie de envoltório onde se projeta a consciência. As formas mentais, ou formas-pensamento, imprimem nessa estrutura as emoções, pensamentos, memórias de todas as encarnações. De acordo com a qualidade dessas estruturas, esse halo será caracterizado por determinadas cores, intensidade de brilho e aroma, constituindo uma identidade energética única que forma a identidade desse ser.

2 Manoel Philomeno de Miranda (Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, na reunião mediúnica da noite de 11 de julho de 2007, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador-BA).

3 – “Fonte de Luz”, de Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo P. Franco – lição ‘Consciência e Testemunhas’.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10.326 outros assinantes

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Veja também

Chico e a cachorra Boneca no colo

Causos e prosas de Chico Xavier: a cachorra Boneca

Esta é uma comovente história sobre Chico Xavier e a cachorra Boneca, que explica o que pode acontecer com os animais depois que eles morrem.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: