Home / Autoconhecimento / Meditação como caminho para a paz interior

Meditação como caminho para a paz interior

Mulher recostada no sofá fazendo meditação paz interior

Osho ensina como a meditação pode ser caminho para a paz interior.

A paz interior é a sensação reconfortante de serenidade, de confiança e de felicidade, que pode ser alcançada com a meditação. É, certamente, sentir-se bem, sem ter nenhum daqueles sentimentos de irritação, cansaço, preocupação. Quando estamos “cheios” dessa paz, ficamos leves. A mente está sossegada, o coração tranquilo, o corpo relaxado.

E dessa forma, tudo flui melhor na vida: as relações pessoais são agradáveis, as soluções para os problemas surgem facilmente, o sono tem melhor qualidade, a vida tem mais qualidade.

Para sentir essa paz abençoada, Osho indica um caminho que consiste de três etapas: “Primeiro, você tem que desaprender a se preocupar com tudo. Segundo, você tem que desaprender a se preocupar com os pensamentos. A terceira etapa é uma consequência natural – basta observar.“, ensina Osho.

Primeira etapa

Para dar início à primeira parte desta meditação para a paz interior, sente-se num lugar tranquilo e escolha um objeto para olhar. Você pode ficar no seu quarto e fixar o olhar num objeto qualquer: um livro, um enfeite, o importante é só olhar, não deixando que nenhum tipo de pensamento fique entre você e o objeto.

“No começo será difícil, mas logo as pausas em sua mente começarão a surgir: não haverá nenhum pensamento, mas você extrairá uma grande alegria com essa simples experiência”, esclarece Osho. Segundo ele, essa alegria é “a sensação de contentamento que fica reprimida pela profusão de pensamentos.

Pratique pelo tempo que for preciso, não importa se são dias ou semanas. Esta prática envolve uma mudança de hábito: o hábito da mente de interferir em tudo, com opiniões, críticas, lembranças ou qualquer outra distração.

Apenas concentre-se, e enfim, com a mente liberta e desanuviada, você terá uma sensação de alívio e serenidade, um sentimento de bem-estar e tranquilidade.

Segunda etapa

Quando você estiver conseguindo manter esse controle em relação aos objetos, está então na hora de passar para a segunda fase da meditação.

Agora você não vai usar objetos para fazer estes exercícios, mas seus próprios pensamentos. Assim, Osho orienta: “Feche os olhos e volte-se para qualquer pensamento que surgir na tela de sua mente: pode ser um rosto, uma nuvem se movendo ou qualquer outra coisa – apenas olhe, sem pensar.

Nesta etapa, é possível que você sinta uma dificuldade maior, porque sem um foco material de atenção a mente vai ficar ainda mais livre e ativa. Deixe que os pensamentos que aparecem simplesmente passem. Se você não lhes der atenção, eles não vão ficar. Mas se você começar um diálogo interno, interrompa-o e deixe o pensamento se afastar.

“Um dia, de repente, o pensamento não estará mais lá e você se encontrará sozinho. A alegria será mil vezes maior do que da primeira vez”, afirma Osho. E você, então, pode passar para a etapa seguinte.

Terceira etapa

Agora que você venceu o domínio da mente sobre os objetos e sobre os pensamentos, você está preparado para a terceira etapa.

Observe o observador”, é a orientação de Osho. “Os objetos e os pensamentos foram deixados para trás: agora você está sozinho. Seja o observador desse observador. No começo será difícil porque nós só sabemos prestar atenção em algo  –  um objeto ou um pensamento. Agora não há nada, só o vazio absoluto. Apenas o observador permanece. Você tem que se voltar para si mesmo.”

Neste momento, não há nada para fazer ou pensar. Apenas sentir e aguardar. Nessa vasta imensidão interior, quando tudo se cala, só existe a paz da quietude. “É você em sua essência. É como voltar para casa.”, explica Osho.

A paz e a felicidade chegam pela libertação.

Você consegue perceber, então, que os sentimentos de paz e felicidade sempre estiveram ao seu alcance, muito mais próximos do que você poderia imaginar.

Procuramos sempre aprender novidades que nos mostrem como fazer para nos sentirmos bem, realizados, tranquilos. Entretanto, essa realização não acontece por meio de aquisições, mas por meio da libertação.

Como explicou Osho, “conhecer a si mesmo é muito fácil. Você não precisa aprender quem você é, precisa, sim, desaprender algumas coisas.

Com a prática da meditação, você consegue se libertar de pensamentos, ideias fixas, hábitos e padrões. E consegue, assim, sentir a paz interior, que lhe dá a confiança, a serenidade e o discernimento para que você conquiste o que quer como acréscimo em sua vida.

Noemi C. Carvalho

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

Acompanhe as publicações inscrevendo-se para receber:
– Newsletter
– Notificações

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: