Home / Energia / Bioenergética / No ano regido pelo Sol, vamos relembrar o Deus Sol Apolo

No ano regido pelo Sol, vamos relembrar o Deus Sol Apolo

Neste ano regido pelo Sol, o astro-rei doa vida em forma de luz, ilumina nossa jornada terrena.

Em um momento em que precisamos tanto de luz, este ano será regido pelo Sol.

Na astrologia ele simboliza a própria vida, e também a nossa consciência superior, o nosso self, a Essência Divina que é a vida em nossa vida, a luminosa presença interior que aqui nesta Terra está se burilando para um dia ser pura Luz.

Brilhando fortemente no firmamento, lança sua luz para todos os lugares, doando vida em forma de luz para que possamos crescer e evoluir.

Simbolicamente, representa a consciência maior, proporcionando assim condições favoráveis também para o desenvolvimento da razão. Possibilita visão ampla e clara da realidade e pensamento iluminado para desenvolver soluções mais apuradas.

Neste ano temos a força luminosa do astro-rei para nos auxiliar a ver, enxergar e decidir aqui e agora as questões da vida e do viver.

Em 2020, a energia está muito favorável para empreender a busca e o amadurecimento da consciência da identidade própria e o encaminhamento maduro e firme para a autorrealização.

Interessante período para que hajam esforços para o aprimoramento integral, abrangendo todos os aspectos da vida. As condições básicas serão fornecidas pela energia do Sol. Cabe a cada um aproveitar essa luz para dar mais vida à vida.

Filho de Zeus, irmão da Lua, Apolo simbolizava a poderosa energia do Sol.

A poderosa energia do Sol foi simbolizada em diversos mitos de inúmeras culturas antigas. A maior delas é a da cultura Grega, onde no panteão dos Deuses está a figura de Apolo, o Deus Sol.

Apolo, filho de Zeus e Leto, irmão gêmeo de Ártemis – a Lua – é uma das principais divindades da mitologia greco-romana, um dos deuses do Olimpo.

Nas mitologias grega, romana e etrusca, Apolo foi identificado como o deus da luz e do Sol, da verdade e da profecia, do pastoreio, do tiro com arco, da beleza, da medicina e da cura, da música, da poesia e das artes.

Patrono do Oráculo de Delfos, era o deus dos adivinhos e profetas. Sua ligação com a Medicina se fazia pelo seu poder sobre a vida e a morte, e também através de seu filho Asclépios.

Liderava as Musas e era o diretor de seu coro, firmou sua posição como o deus da Música. Era homenageado com uma forma especial de hino, o peã. Apolo é o deus dos jovens rapazes, ajudando na transição para a idade adulta. Assim, ele é sempre representado como um jovem, frequentemente nu, para simbolizar a pureza e a perfeição.

São tantos os seus atributos, que podemos considerar que Apolo é uma síntese de várias forças universais, reunindo numa só divindade um vasto complexo de potenciais sincretizados na sua figura como expressão do poder. Ele possivelmente foi, depois de Zeus, o deus mais influente e venerado de todos os da Antiguidade clássica.

Apolo a divindade purificadora da Luz, símbolo do ano regido pelo Sol.

A sua faceta de deus solar torna Apolo um deus benéfico e purificador. É ele que faz germinar a vida e espalha a felicidade, mas o Sol pode também queimar.

Os raios solares eram entendidos, pelos gregos, como flechas justiceiras disparadas pelo hábil arqueiro, que alcançavam todos os que praticavam atos contrários à vontades dos deuses. Mas também a ele as pessoas recorrem quando precisam de visão clara, pois sua flecha penetra até no mais sombrio dos problemas, e sua música aquieta o coração confuso e agitado.

Apolo surge-nos, assim, como um deus simultaneamente criador e purificador. O símbolo da ordem universal, a encarnação da harmonia. Apolo é a manifestação do divino ante a desolação e a confusão do mundo.

Apolo, o deus do sol, cujo famoso santuário de Delfos mostrava, talhada em pedra, a ordem “Homem, conhece-te a ti mesmo”, surge como imagem da elevação de espírito.

Como divindade da luz, Apolo combate a obscuridade. Por essa razão, o seu oráculo tem por missão projetar a claridade sobre as sombras que roubam dos humanos o conhecimento.

É a imagem do poder da consciência em toda a sua glória resgatada pelo Eu Superior, para vencer os vícios e purificar o impuro, libertando-nos das barreiras surgidas do escuro mundo do Inconsciente.

É realização humana pelo poder da consciência, vencendo a batalha com a serpente Píton, nas entranhas da terra, que representa a nossa vitória sobre os instintos.

José Batista de Carvalho


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter


 

Veja também

flores de jasmim

A serena calma do doce jasmim

O jasmim tem um aroma doce e marcante, que transcende o amor e desperta a espiritualidade, trazendo, ao mesmo tempo, serenidade e vigor.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: