Home / Autoconhecimento / O que se poderia dizer do bem e do mal?

O que se poderia dizer do bem e do mal?

A profunda reflexão de Khalil Gibran sobre o bem e o mal.

Em sua reflexão poética, Khalil Gibran fala a respeito do bem e do mal. Ele tece considerações sobre aquele que se demora a atingir o bem. Segundo ele, é porque se encontra dividido, buscando seu caminho, encontrando seu ritmo de aperfeiçoamento.

Gibran Khalil Gibran, também conhecido como Khalil Gibrannasceu no Líbano em 1883.

Aos 11 anos sua mãe mudou-se para Nova York – Estados Unidos – onde ele viveu e trabalhou a maior parte de sua vida, até lá falecer, em 1931, aos 48 anos de idade.

Filósofo, poeta, pintor, as suas obras literárias são marcadas pelo misticismo oriental. Seus livros e escritos, onde discorre sobre temas como o amor, a amizade, a morte e a natureza, de simples beleza e espiritualidade, são reconhecidos e admirados em todo o mundo.

Sua obra mais conhecida é o livro “O Profeta”.



Do bem e do mal.

E um dos anciãos da cidade disse: “Fala-nos do bem e do mal.”

E ele respondeu: Do bem que está em vós, poderei falar, mas não do mal. Pois que é o mal senão o próprio bem torturado por sua fome e sede?

Em verdade, quando o bem sente fome, procura alimento até nos antros escuros, e quando sente sede, desaltera-se até em águas estagnadas.

Vós sois bons quando vos identificais com vós mesmos. Mas não sois maus quando deixais de vos identificar com vós mesmos.

Pois a casa que se divide não se torna antro de ladrões: é, apenas, uma casa dividida.

E um navio sem leme pode vaguear sem rumo entre recifes perigosos, e não se afundar.

Vós sois bons quando vos esforçais por dar de vós próprios. Mas não sois maus quando vos limitais a procurar o lucro. Pois, quando lutais pelo lucro, sois simplesmente raízes que se agarram à terra e lhe sugam o seio.

Certamente, a fruta não pode dizer à raiz: “Sê como eu, madura e plena, e sempre generosa de tua abundância.”

Pois, para a fruta, dar é uma necessidade como, para a raiz, receber é uma necessidade.

Vós sois bons quando falais plenamente acordados. Porém, não sois maus quando adormeceis enquanto vossa língua tartamudeia sem propósito: mesmo um discurso gaguejante pode fortalecer uma língua débil.

Vós sois bons quando andais rumo a vosso objetivo, firmemente e com passos intrépidos. Porém, não sois maus quando ides coxeando: mesmo aqueles que coxeiam não andam para trás. Mas vós que sois fortes e velozes, guardai-vos de coxear por complacência na presença dos coxos.

Vós sois bons de inúmeras maneiras, e não sois maus quando não sois bons: estais apenas ociosos e indolentes. Pena que as gazelas não possam ensinar a velocidade às tartarugas!

Na vossa ânsia pelo nosso Eu-gigante está vossa bondade; e essa ânsia está em todos vós. Mas em alguns, essa ânsia é uma torrente que se precipita impetuosamente para o mar, carregando os segredos das colinas e as canções da floresta.

Em outros, é uma corrente preguiçosa que se perde em meandros e serpenteia. arrastando-se, antes de atingir a costa.

Mas que aquele que muito deseja se guarde de dizer àquele que pouco deseja: “Por que és lento e atrasado?”

Pois o verdadeiramente bom não pergunta ao desnudo: “Onde está tua roupa?” nem ao desabrigado: “Que aconteceu à tua casa?”

Khalil Gibran – do livro O Profeta


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter


 

Veja também

Homem com a cabeça abaixada e com o rosto coberto pelas mãos escondendo-se da nuvem de pensamento que paira acima da cabeça cuidar dos pensamentos

Mais do que nunca, precisamos cuidar de nossos pensamentos

Cuidar dos pensamentos é fundamental para criar um ambiente sereno e equilibrado, vencendo as preocupações causadas pela pandemia do coronavírus.

2 Comentários

  1. Texto maravilhoso!

    • Palavras profundas não se esvaem pela passagem do tempo. Rememorá-las, refletir sobre os ensinamentos que podem nos trazer e aplicá-los para construir um caminho cada vez mais sólido e seguro para nossos passos. Gratidão, Celeste, um bom ano de novas realizações!

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: