Home / Espiritualidade / O sonho de Jesus para a humanidade

O sonho de Jesus para a humanidade

sonho de Jesus para a humanidade

O conhecimento é valioso quando colocado em ação.

Este é um comovente e profundo conto de Hilário Silva¹, que nos leva a refletir sobre o que sabemos e o que fazemos no cotidiano de nossa vida. O conhecimento é um campo estéril se não o colocamos em prática para que frutifique e, assim, se transforme num campo fértil onde semeamos as palavras e a ações que transformam em realidade o sonho de Jesus para a humanidade.

Leia, a seguir, esta bela mensagem que inspirou a vida de Eurípedes Barsanulfo, e conheça um pouco da vida deste grande benfeitor.

Noemi C. Carvalho

O sonho de Eurípedes Barsanulfo com Jesus.

“Começara Eurípedes Barsanulfo, o apóstolo da mediunidade, em Sacramento, no Estado de Minas Gerais, a observar-se fora do corpo físico, em admirável desdobramento, quando, certa feita, à noite, viu a si próprio em prodigiosa volitação. Embora inquieto, como que arrastado pela vontade de alguém num torvelinho de amor, subia, subia…

Subia sempre.

Queria parar, e descer, reavendo o veículo carnal, mas não conseguia. Braços intangíveis tutelavam-lhe a sublime excursão. Respirava outro ambiente. Envergava forma leve, respirando num oceano de ar mais leve ainda… Viajou, viajou, à maneira de pássaro teleguiado, até que se reconheceu em campina verdejante. Reparava na formosa paisagem, quando não longe, avistou um homem que meditava, envolvido por doce luz.

Como que magnetizado pelo desconhecido, aproximou-se…

Houve, porém, um momento, em que estacou, trêmulo.

Algo lhe dizia no íntimo para que não avançasse mais…

E num deslumbramento de júbilo, reconheceu-se na presença do Cristo.

Baixou a cabeça, esmagado pela honra imprevista, e ficou em silêncio, sentindo-se como intruso, incapaz de voltar ou seguir adiante.

Recordou as lições do Cristianismo, os templos do mundo, as homenagens prestadas ao Senhor, na literatura e nas artes, e a mensagem d’Ele a ecoar entre os homens, no curso de quase vinte séculos…

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar…

Grossas lágrimas banhavam-lhe o rosto, quando adquiriu coragem e ergueu os olhos, humilde.

Viu, porém, que Jesus também chorava…

Traspassado de súbito sofrimento, por ver-lhe o pranto, desejou fazer algo que pudesse reconfortar o Amigo Sublime… Afagar-lhe as mãos ou estirar-se à maneira de um cão leal aos seus pés…

Mas estava como que chumbado ao solo estranho…

Recordou, no entanto, os tormentos do Cristo, a se perpetuarem nas criaturas que até hoje, na Terra, lhe atiram incompreensão e sarcasmo…

Nessa linha de pensamento, não se conteve.

Abriu a boca e falou suplicante:

– Senhor, por que choras?

O interpelado não respondeu.

Mas desejando certificar-se de que era ouvido, Eurípedes reiterou:

– Choras pelos descrentes do mundo?

Enlevado, o missionário de Sacramento notou que o Cristo lhe correspondia agora ao olhar. E, após um instante de atenção, respondeu em voz dulcíssima:

– Não, meu filho, não sofro pelos descrentes aos quais devemos amor. Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam…

Eurípedes não saberia descrever o que se passou então.

Como se caísse em profunda sombra, ante a dor que a resposta lhe trouxera, desceu, desceu…

E acordou no corpo de carne.

Era madrugada.

Levantou-se e não mais dormiu.

E desde aquele dia, sem comunicar a ninguém a divina revelação que lhe vibrava na consciência, entregou-se aos necessitados e aos doentes, sem repouso sequer de um dia, servindo até a morte.”

Hilário Silva

Uma extensa lista de caridade e dedicação na breve vida de Eurípedes Barsanulfo.

Eurípedes Barsanulfo nasceu em Sacramento, na região do Triângulo Mineiro em 1º de maio de 1880 e desencarnou na mesma cidade, aos 38 anos de idade, em 1º de novembro de 1918, vitimado pela gripe espanhola.

A mediunidade de Eurípedes desenvolveu-se de forma notável, espontânea e multiforme, como só acontece com espíritos especialmente preparados para isto e que tenham uma missão especial, como a dele, e ficou conhecido como o “Apóstolo do Triângulo”.

Desdobramento, vidência, psicofonia, psicografia, curas, efeitos físicos, receituário foram surgindo e se tornando habituais em sua vivência, atraindo para Sacramento centenas de pessoas de outras regiões. A todos Barsanulfo atendia e ninguém saía sem algum proveito, no mínimo, o lenitivo da fé e a esperança renovada, desenvolvendo seu trabalho sob a orientação de Bezerra de Menezes.

E foi assim que, em seu breve tempo na existência terrena, fundou um grupo espírita, uma escola, uma farmácia homeopática que distribuía gratuitamente as medicações prescritas, atendeu e consolou milhares de necessitados, pessoalmente ou por carta, e até por desdobramento espiritual.

A pavorosa pandemia de gripe espanhola que assolou o mundo em 1918, ceifando vidas, espalhando lágrimas e aflição, redobrou o trabalho do grande missionário, que a previra muito antes de invadir o continente americano, sempre falando na gravidade da situação que ela acarretaria.

Barsanulfo seguiu com dedicação as máximas de Jesus Cristo até o último instante de sua vida terrena. Auxiliou centenas de famílias vitimadas pela gripe espanhola, prestando socorro direto e era sempre encontrado à cabeceira de seus enfermos.

Até que, esgotado pelo esforço dispendido, sucumbiu vitimado pela mesma doença, chegando ao término de sua missão terrena e ressurgindo no plano espiritual para uma vida mais elevada e sublime.

fonte – União Espírita Mineira (UEM)

Referência

1 – Do livro “A Vida Escreve”, por Hilário Silva, psicografado por Chico Xavier e Waldo Vieira.

Hilário Silva percebeu que poderia levar os pensamentos da Doutrina Espírita a um número maior de pessoas, através de uma renovação da literatura espiritual, como explica Emmanuel, no prefácio do livro “A Vida Escreve”.
Ele então idealizou a produção de pequenos textos, para que as informações do Plano Espiritual pudessem chegar com facilidade ao entendimento comum. E assim, como retalhos do cotidiano, a sua mensagem simples e fraterna, convida-nos a pensar.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

1 – Insira o seu e-mail e cadastre-se.

2 – Autorize sua inscrição no e-mail de confirmação que você vai receber.
* Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas publicações por

e-mail

 Insira o seu e-mail para se cadastrar.

Você vai receber primeiro um e-mail para autorizar a inscrição.

Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Um e-mail vai ser enviado para você autorizar a sua inscrição. Lembre de olhar a caixa de spam.

%d blogueiros gostam disto: