Home / Espiritualidade / Qual é o seu jeito de rezar?

Qual é o seu jeito de rezar?

Quando nossa vida vai bem, muitas vezes nos esquecemos de rezar.

Quando tudo está bem e tranquilo, muitas vezes nem lembramos de fazer uma oração. Mas quando algo não está de acordo com o que gostaríamos, fazemos nossas orações pedindo auxílio, proteção, realização. E claro que cada um tem seu jeito de rezar.

A oração nos ajuda a encontrar forças para superar momentos difíceis, nos concede o reconforto de não nos sentirmos sozinhos, traz a esperança de contarmos com um apoio na solução de nossos problemas.

Podemos nos dirigir a Deus, a Jesus, ou à entidade espiritual com quem melhor nos alinhamos através das orações que conhecemos. Ou então, podemos simplesmente conversar como conversaríamos com uma pessoa de nossa confiança ou com um mestre que nos orienta em nosso aprendizado.

As explicações de Madre Teresa sobre as diferentes formas de rezar.

Madre Teresa deixou inúmeras considerações sobre preces e orações. Numa delas, faz uma distinção entre dois tipos de prece:

“A prece que surge da mente e do coração, e que não lemos em livros, é chamada prece mental. Na prece vocal, nós falamos com Deus, na prece mental Ele fala conosco. É então que Deus derrama a Si mesmo sobre nós.

A prece mental é enormemente favorecida pela simplicidade, isto é, o esquecimento do eu através da transcendência do corpo e dos sentidos, e através de aspirações frequentes que alimentam nossa prece.

Na prece mental, diz São João Vianney, “feche os seus olhos, feche a sua boca, e abra o seu coração.”

Você talvez goste de ler estas publicações:

Escolha o seu jeito de rezar, mas reze com o coração.

Escolha como fazer sua prece de acordo com o momento que você está vivendo.

Você pode dedicar alguns minutos para fazer uma oração, uma meditação, uma prece espontânea de pedido ou de agradecimento.

Em poucos segundos, você também pode criar o hábito de agradecer pelo dia que passou, quando for se deitar. E agradecer por um novo dia que se inicia logo que acordar.

Durante todo o dia, você pode também agradecer, por exemplo, pelas mãos que te permitem realizar, pelos pés que te permitem andar, pelo cérebro que coordena tudo.

Você também pode agradecer pela roupa que você está vestindo, pelo alimento que você está comendo, pelas pessoas que você gosta que estão ao seu lado. São segundos que se somam, e então multiplicam paz e serenidade.

A gratidão é como uma prece singela, que nos lembra de tudo de bom que temos em nossa vida.

Noemi C. Carvalho

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

1 – Insira o seu e-mail e cadastre-se.

2 – Autorize sua inscrição no e-mail de confirmação que você vai receber.
* Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

[themoneytizer id=”61382-19″]

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas publicações por

e-mail

 Insira o seu e-mail para se cadastrar.

Você vai receber primeiro um e-mail para autorizar a inscrição.

Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Um e-mail vai ser enviado para você autorizar a sua inscrição. Lembre de olhar a caixa de spam.

%d blogueiros gostam disto: