Home / Emoções / Quando a tristeza bate e dói lá dentro do peito

Quando a tristeza bate e dói lá dentro do peito

Cachorro se sacudindo em meio a um lago, mostrando o que fazer quando a tristeza dói.

O que fazer naquele dia em que a tristeza invade sem pedir licença?

Não é todo dia que a gente está de bem com a vida. Às vezes a tristeza chega e dói mas, sem sombra de dúvida, nessa situação o melhor a fazer é não se deixar levar pela onda de maré baixa, evitando, assim, acabar se afogando em lágrimas.

Sentir bem sentido aquele sentimento doído de não estar bem, sem tentar disfarçar nem esconder, perceber e reconhecer com sinceridade: “Não estou legal…”

Então dar de ombros e dizer para a tristeza: “Nada como um dia depois do outro. Quer dizer, hoje posso não estar muito bem, mas não vou ficar pior. E você trate de ir se arrumando para ir embora, porque aqui não vai ficar muito tempo não.”

Sim, é isso mesmo. “Converse” com você, em seu íntimo, converse com sua dor. Afinal, você não acha que é melhor não se sentir mal? Depois você vai pensando em se sentir bem.

Uma mentalização inusitada para afastar pensamentos tristes.

O importante, de imediato, é cortar esse mal pela raiz, não deixar que ele se espalhe como erva daninha em seus sentimentos, se alastrando por todos os seus pensamentos.

Isso nunca acaba bem: ou você fica irritado e mal-humorado e briga com alguém, ou fica macambúzio e tristonho e perde o dia se enfurnando pelos cantos, ou fica taciturno e tristonho esperando que alguém sinta pena de você.

Então, sacuda os pensamentos! Como? Pense num cachorro, daqueles bem grandes, de preferência bem peludos, saindo de um lago e se sacudindo, em câmera lenta. Feche os olhos e imagine que aquela água toda são seus pensamentos tristes se desgrudando de você, espirrando para bem longe.

Bem, não sei se você vai conseguir se livrar da tristeza tão rápido como o cachorro se livra da água, mas acho que, pelo menos, consegui colocar um sorriso em seu rosto…

Você é a melhor pessoa para cuidar de seu bem-estar.

Mas falando sério: mesmo se existe um bom motivo para você estar se sentindo assim, sentindo esse peso da tristeza se afundando em seu coração, pense que você vai superá-lo. Afinal, você já passou por tantas e boas, já superou tantas dificuldades, já passou por tanta coisa nesta vida… você não vai se deixar derrubar justo agora.

A vida é sua, o bem-estar é seu, e o jeito como você se sente faz diferença, mesmo-mesmo, é para você. A vida é passageira, não desperdice seu tempo com o que não é bom para você. Um esforço pode ser necessário, você talvez precise pegar logo aquele pingo de motivação que sobrou antes que ele também evapore, mas sempre vale a pena se sentir melhor.

Veja outra coisa: sentindo-se mal, você está desperdiçando a energia que podia usar para se sentir bem. Então, use essa mesma energia para sair dessa areia movediça, não deixe que ela engula você.

Agarre-se a algo firme e sólido: uma alegre lembrança, uma conversa com alguém de confiança, trabalhe nos planos para uma realização pretendida, veja coisas engraçadas ou fofas na internet, escute uma música alegre ou motivadora, mexa o corpo dançando, fazendo exercícios ou uma caminhada, ou faça qualquer outra coisa que você goste e distraia sua atenção dessa sensação aflitiva.

Uma música, uma mensagem de esperança e confiança.

A música “Mais Uma Vez”, de Renato Russo, tem uma bela mensagem para momentos assim. Fala justamente de deixar a escuridão para trás, soltar qualquer pensamento de tristeza, pois a vida segue, com o sol anunciando cada nova manhã.

Fala, também, de libertar-se do que eu chamaria de afirmações negativas, que por algum motivo ficaram em sua mente. E confiar. Confiar em si mesmo. Vamos ver um trecho:

“Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem
 
Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo

Quem acredita sempre alcança!”

Ligue sua energia com a energia universal.

Respire, respire fundo, tente forçar um bocejo. Por que bocejar? Uma consulta rápida à Wikipedia traz informações interessantes. Eis um resumo: “Estudos científicos recentes apontam que ao bocejar a pessoa estimula a circulação sanguínea e diminui a temperatura corporal, o que colabora para aumentar o estado de atenção.

O bocejo é o resultado de um relaxamento muscular incontrolado, que tende a aliviar as tensões eventuais acumuladas. A sensação resultante de um bocejo funciona como uma válvula de escape ao estresse acumulado no corpo (nervos e músculos).”

Boceje, sorria, ria, espreguice-se, movimente seu corpo, movimente sua energia, movimente sua vida.

Confie sempre em você.

Dessa forma, você estará na mesma faixa de vibração do universo, ou das energias superiores, ou de Deus, ou como você preferir nomear, mantendo-se em sintonia com as fontes de energia pura e elevada de paz, harmonia e felicidade.

Noemi C. Carvalho

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

Acompanhe as publicações inscrevendo-se para receber:
– Newsletter
– Notificações

Anúncios

Veja também

criança olhando tristemente por uma janela demonstrando estresse emocional pandemia

O estresse emocional causado pela pandemia

É preciso cuidar do estresse emocional causado pela pandemia, sobretudo em crianças e adolescentes, para evitar uma "segunda onda", relacionada a problemas mentais.

Um comentário

  1. Filipa Ramos

    coincidência!!! hoje foi tudo isto que senti…. estamos em sintonia! bem!!

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: