Home / Especial Coronavírus / São Sebastião, nosso protetor contra a pandemia e seus males

São Sebastião, nosso protetor contra a pandemia e seus males

pintura clássica do martírio de São Sebastião

Nestes tempos de pandemia, lembremos de São Sebastião.

Vivemos uma realidade nunca antes experimentada pela humanidade. Um inimigo sorrateiro, agressivo rapidamente invadiu todos os cantos do planeta espalhando medo, dificuldades e morte. São tempos muito difíceis, por isso é tempo de clamar por São Sebastião.

Como resultado da necessidade de se isolar para evitar o contágio, e a obrigação do trabalho para manter o sustento, a pandemia causada pelo coronavírus está transformando o mundo e as suas relações, criando novas bases para um tempo novo, uma vida diferente da que até agora experimentamos.

Portanto, perante todas as dificuldades e as incertezas que a pandemia nos faz viver, lembremos hoje de São Sebastião e peçamos a sua ajuda e a sua proteção para a nossa vida.

O soldado romano a serviço de Cristo.

São Sebastião nasceu no ano de 256 DC, em Narbona, uma pequena cidade da França.

Ele foi soldado do império romano e, graças à sua vitalidade, à sua integridade e à sua inteligência, destacou-se e logo assumiu o posto de capitão do Império.

Apesar de prestar serviço ao império romano, ele se apiedava dos cristãos presos e ajudava os cativos, levando a mensagem confortadora da fé que Cristo nos deixou.

Contudo, ele foi descoberto pela sua fé em Cristo, e foi então condenado à morte, sendo amarrado a uma árvore e perfurado por flechas. Mas uma mulher percebeu que ele não estava morto, e aproveitando-se da invigilância dos legionários, levou-o para a sua casa e cuidou dele.

Ao se recuperar, São Sebastião foi ao Imperador com o intuito de alertá-lo que as suas ações não eram corretas pois, ao perseguir os cristãos, na verdade era como se perseguisse o próprio Cristo.

O Imperador, atônito com toda a situação, reafirmou a sua condenação e Sebastião foi, assim, chicoteado e decapitado.

A proteção contra as pestes ao longo da história.

São Sebastião ficou conhecido como protetor contra as pestes, a fome e a guerra quando, em 680 DC, Roma estava sob o flagelo de uma grave infestação que vitimou muitos romanos.

Em meio à epidemia, as relíquias de São Sebastião foram levadas em procissão para a basílica de São Paulo. E, durante o translado, a epidemia se dissipou.

Em Milão, no ano de 1575, e em Lisboa, no ano de 1599, a intercessão de São Sebastião foi a responsável pelos milagres que livraram estas cidades da morte pela peste e pela fome.

20 de janeiro é o dia consagrado para se venerar e prestar homenagens ao mártir da fé e defensor da humanidade contra os flagelos das doenças, das pestes, das pandemias, das guerras e da fome.

Aproveitemos, então, essa poderosa energia de proteção e de cura para clamar a São Sebastião, para que ele nos proteja contra essa pandemia que leva vidas e espalha dificuldades em todo o mundo.

José Batista de Carvalho

Prece a São Sebastião

São Sebastião,
Divino mártir da fé de Jesus Cristo
e valoroso protetor contra a peste,
defenda-nos dos suplícios da pandemia
e de todos os perigos que ela está causando
para que, livres desses males,
possamos também servir ao Cristo Jesus
e levar luz para dissipar as sombras.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

1 – Insira o seu e-mail e cadastre-se.

2 – Autorize sua inscrição no e-mail de confirmação que você vai receber.
* Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas publicações por

e-mail

 Insira o seu e-mail para se cadastrar.

Você vai receber primeiro um e-mail para autorizar a inscrição.

Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Um e-mail vai ser enviado para você autorizar a sua inscrição. Lembre de olhar a caixa de spam.

%d blogueiros gostam disto: