Home / Autoconhecimento / Sua paz se vai e sua autoestima cai quando você se critica

Sua paz se vai e sua autoestima cai quando você se critica

A crítica interna rouba a sua paz e derruba seu amor próprio.

Quando nossas vozes internas críticas e negativas começam a nos julgar, elas adoram atacar nossa autoestima. Se você se critica, é como se o mundo desabasse sobre seus ombros.

Quantas e quantas vezes somos assediados por pensamentos punitivos, muitas vezes até em situações que, num primeiro momento, tinham nos deixado alegres e contentes.

Essas situações são algo mais ou menos assim: amigos contam que vão casar – logo de cara vem aquela alegria que se espalha em beijos e abraços, só que mais tarde aquela voz irritante começa com seus comentários, do tipo “tá vendo eles, e você nada ainda”.

Ou um colega de trabalho oferece uma carona, a pessoa aceita na maior alegria para poder se livrar do ônibus lotado, até que a sua animação vai mudando de tom à medida em que a voz crítica começa a atacar com seus dardos de comparação e desvalorização, dizendo que “você nunca vai conseguir ter um carro assim.”

Quando você se critica, esses julgamentos mordazes, encobrem sua mente com uma espessa sombra, e você perde de vista o dinamismo, o entusiasmo e a paz. Elas podem ser passageiras e logo o sol volta a brilhar trazendo nova disposição. O problema é quando essas críticas acontecem todo santo dia, várias vezes durante o dia, não dando tempo nem de recobrar o fôlego.

O que acontece você se critica?

Ouvindo todas as observações depreciativas desse diálogo interno, o que acontece conosco é que nos sentimos, infelizes, incapazes, ineficientes, indignos, incompetentes, inúteis e todos as outras negações que conseguimos imaginar.

Assim, nos tornamos vítimas de nós mesmos, das duras palavras que nos dissemos.

Aceitando esses julgamentos, sentimos diminuída nossa autoestima, nosso bem-estar, aumentamos a possibilidade de entrar num estado de ansiedade e depressão, sentimos vergonha de nós mesmos, de nossa vida.

Se esses comentários viessem de alguém de fora, poderíamos dizer que seria bullying, assédio psicológico ou qualquer coisa parecida. Mas eles se passam no silêncio da nossa mente, não tem mais ninguém envolvido, só nós e nossos próprios pensamentos.

Por isso ninguém pode nos proteger, está por nossa conta. E não é justo deixar que esse crítico mordaz ofusque nossos dons e talentos, nossa esperança e até as conquistas que já conseguimos.

Como fazer para calar a voz interior negativa?

Comece a colocar em prática uma visão mais positiva de você. Faça isso a todo momento que você se critica, mas principalmente quando a voz crítica começar a importunar, diga a ela: “Chega, não quero ouvir!”

Você pode praticar algumas destas atitudes, incorporar outras que te façam sentir bem e prestar mais atenção nas pequenas ações que valorizam você:

  • preste atenção em seus dons, habilidades e qualidades únicas
  • valorize tudo aquilo que você faz, elogie-se por fazer bem feito
  • pense nas pessoas que você ajudou, ainda que só com uma palavra de conforto ou um sorriso amigo
  • aprecie os momentos em que você pode relaxar um pouco, aproveite a paz e a serenidade
  • leve em conta pequenas ações positivas que você pratica, seja para pessoas ou para o ambiente
  • observe e valorize momentos em que você é atencioso, solícito, generoso
  • mantenha sempre um sorriso nos lábios e alegria no olhar
  • seja grato pela vida e por tudo que você possui

Tendo atitudes desse tipo o tempo todo, você não vai dar espaço para as críticas negativas se manifestarem. Desse jeito você reforça suas defesas e se protege não só dos julgamentos internos, mas também das críticas externas.

Você se fortalece, ganha mais confiança, desenvolve mais aptidões, se sente cada vez melhor, cada vez mais próximo da sua essência original, da sua natureza divina.

Noemi C. Carvalho


LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais: PinterestFacebook – Instagram – Twitter


Veja também

imagem da capela sistina no vaticano Deus criando sol e lua Deus mandou pandemia

Foi Deus quem mandou essa pandemia?

Será que foi Deus quem mandou essa pandemia? O Padre Reginaldo Manzotti responde a essa pergunta. Leia aqui.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: