relacionamentos

O que os outros acham de você não é importante

Quando não somos nós mesmos e passamos a viver conforme os gostos dos que nos rodeiam, significa que damos mais importância à opinião que o outro tem sobre nós. Esse comportamento revela um desconhecimento do real potencial que temos e essa má avaliação gera um sentimento de baixa autoestima.

Tem algum jeito de se viver em paz?

Será realmente possível a obtenção de uma paz profunda que venha da necessidade egoica de confronto e batalha, de reduzir as relações a vencedores e derrotados, da necessidade de afirmação e reconhecimento, da constante disputa em ser melhor, em estar certo? É possível, assim, encontrar a paz?

A receita de Sócrates para calar a fofoca

Seja numa conversa pessoal ou por meios eletrônicos, evite ser a fonte de agruras para as outras pessoas. Quem fala, replica ou comenta algo que ficou sabendo está, automaticamente, consentindo e aceitando o fato, mesmo não tendo certeza dele ou não imaginando a extensão das consequências que aquelas poucas palavras podem acarretar.

Cuidado: o apego pode ser prejudicial

Muitas vezes nos apegamos a pessoas, ou objetos, ou situações que pintaram com belas cores cenários de nossa vida; outras vezes nos apegamos a pedaços de sonhos que sabemos que são coloridas e lindas nuvens, e como tal não têm consistência, se desfazem ao menor sopro.