Home / Espiritualidade / Tem horas que dá vontade de falar tudo

Tem horas que dá vontade de falar tudo

vontade de falar tudo

A vontade de falar tudo o que possa ajudar.

Cruzando todos os dias pelas tristes ruas de nossa cidade, com tantos olhares perdidos e sem esperança na vida, tenho vontade de falar tudo que possa acender o brilho da vida nesses olhares todos.

Quantas vezes você não se prostra diante do altar das desilusões? E se prende a fatos passados que não lhe dão trégua, imobilizam todos os sentidos, fechando os caminhos e tornando os dias tão iguais?

Imagens desconexas da infância intrometem-se nas lembranças dos momentos que nos feriram. E a mente vem e vai bailando sob um descompassado bolero.

Dia após dia, fica cada vez mais difícil, em meio a espinhos, seguir o caminho. Mas preste atenção: o que você é hoje não precisa continuar se definindo por um passado que lhe deixou tantas marcas.

Levante a cabeça, e deixe as velhas imagens para trás. Evite olhar pelo retrovisor do sofrimento, pois ele e suas marcas já dominaram a sua vida por tanto tempo que agora é hora de começar a apreender a transformar tanta dor em conhecimento e sabedoria.

“All you need is love.”

Passamos por esta vida muitas vezes achando que à frente apenas existem becos sem saída, portas fechadas ou mesmo um grande nada, um vazio terrível que rouba os sonhos e rouba as cores.

Mas, mesmo em meio a tantos dias esmaecidos, lembre-se que temos uma alma que é imortal, e que o amor é a essência dessa sua alma.

E é esse amor de origem divina que está lhe conduzindo por toda a eternidade. Então não se desespere e nem desista. Tudo o que você precisa é relembrar e recuperar a força do amor dentro de você.

O amor é o único caminho.

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.” (*)

O entendimento da vida é essencial para compreender os desígnios que foram conferidos por Deus a alguém. Cada ser no Universo tem um dom único, um conjunto que características e habilidades conferidas pelo Criador para ser desenvolvido durante a vida. Por mais que alguém possa desenvolver e aprimorar esse dom, sem o amor nada terá feito, pois as suas aptidões ficarão estanques pelo egoísmo.

“A cada um segundo suas obras.” – (Mateus 16:27)

“E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.” (*)

Todo o conhecimento e ciência, todo poder e riqueza que o mundo possa proporcionar a alguém de nada valerá se a energia do amor não se estiver presente nos pensamentos, sentimentos e ações daqueles que detém o poder material, mas não entendem o suave e insuperável poder do amor.

O amor move o Universo.

“Tua mão esquerda não saiba o que faz a tua mão direita.” – (Mateus 6,3)

“E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.” (*)

Distribuir auxílio e minorar o sofrimento dos desfavorecidos é um ato bom. Entretanto, deve-se sempre ter a cautela e o respeito para se fazer isso sem ostentação, pois muitas vezes as intenções são pouco altruístas. Esses atos muitas vezes são feitos como uma forma de fortalecer a imagem do doador frente aos demais, isso quando não são feitos para infligir humilhação ao necessitado.  

Somente quando o auxílio é movido pelo amor ele encontra a sua real e verdadeira importância no Universo.

Da mesma forma devem se encarar os sacrifícios que se fazem, não como forma de se mostrar aos outros. Melhor do que autoinfligir sofrimentos é o esforço em combater o orgulho e o egoísmo, causadores reais de todos os sofrimentos que vemos se espalhar na Terra.

Qual o mandamento maior da lei?

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito; este o maior e o primeiro mandamento. E aqui tendes o segundo, semelhante a esse: Amarás o teu próximo, como a ti mesmo. Toda a lei e os profetas se acham contidos nesses dois mandamentos.” (Mateus, 22:34 a 40)

O equilíbrio da vida em todo Universo ocorre quando essa Lei maior é exercida e respeitada por todos. Neste nosso Planeta, que ainda gira sob as forças das provas e expiações, percebemos quantos sofrimentos e dores continuam a ocorrer por uma grande parte de pessoas não entender o funcionamento desse Mandamento.

Se tivéssemos pelos outros a tolerância, o respeito e a cordialidade que gostaríamos que os que nos cercam tivessem conosco, dificilmente faríamos algo que ferisse ou provocasse dano aos outros. E assim eles também, caso respeitassem essa lei, não teriam comportamentos ou atos que nos ferissem.

Além desse entendimento, eu gosto de pensar nessa fala de Cristo como o estabelecimento de uma relação que imperiosamente institui um equilíbrio dinâmico e autossustentado.

Chegou o momento de entendermos a nossa realidade espiritual.

“Já não tendes ouvido que vós sois deuses?” (João, 10:34) 

Nesta época tumultuosa de Transição Planetária é chegada a hora de entendermos a nossa realidade espiritual.

A despeito das simbólicas histórias que aprendemos sobre a origem da vida, não surgimos do pó. Somos seres espirituais, Espíritos imortais amorosamente criados por Deus.

Percorremos a eternidade de encarnação em encarnação buscando, através de nossas experiências na matéria, o aperfeiçoamento de nossas qualidades, almejando o despertar de todas as virtudes e o encontro da felicidade.

Somos todos oriundos de uma mesma e Divina Origem. Somos, cada um de nós, com as nossas virtudes inatas, aspectos de um mesmo Pai, raios de luzes nascidos de um Único e Bondoso Sol.

Tendo consciência dessa relação dinâmica, teremos consciência de que é impossível fazer mal a um nosso próximo sem que esse mal nos atinja. E que não é possível se amar e, assim, curar todas a feridas, sem que esse amor esteja livremente percorrendo em todos.

Por isso, para curar as suas lembranças, para harmonizar o seu ser e possibilitar às cores voltarem ao seu viver, busque o amor que está escondido e esquecido em seu interior.

Revigore suas forças confiando no Pai Amoroso. E então, olhe no horizonte os seus caminhos abertos, livres e caminhe para as suas realizações.

José Batista de Carvalho

(*) – A Carta de Paulo sobre o Amor

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

1 – Insira o seu e-mail e cadastre-se.

2 – Autorize sua inscrição no e-mail de confirmação que você vai receber.
* Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas publicações por

e-mail

 Insira o seu e-mail para se cadastrar.

Você vai receber primeiro um e-mail para autorizar a inscrição.

Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Um e-mail vai ser enviado para você autorizar a sua inscrição. Lembre de olhar a caixa de spam.

%d blogueiros gostam disto: