Home / Espiritualidade / Uma tragédia que se tornou um hino cristão

Uma tragédia que se tornou um hino cristão

colagem de imagens de naufrágio de navio, incêndio de chicago e perfil de Horatio tragédia hino cristão

Um lembrete para os momentos de angústia.

Ouvi pela primeira vez, numa palestra, a história de Horatio Gates Spafford. Depois de uma tragédia na qual morreram suas quatro filhas, escreveu um belo poema, que se tornou um hino cristão.

Gostaria de repassá-la a vocês, pois ela me impressionou pela sua mensagem. Ela é ao mesmo tempo:

– simples, ou seja, é fácil de ser lembrada;
– é profunda, porque traz um ensinamento e uma demonstração de fé que nos transmite força e aceitação;
– e, por fim, porque nossas conhecidas ‘vicissitudes da vida’ estão sempre prontas a nos abalar ou a nos fortalecer, dependendo de como lidamos com elas.

Por isso, para momentos assim, nada como a lembrança de alguns versos que facilmente podem vir à nossa mente para acalmar aquela aflição que agita o nosso coração, para aquietar a nossa mente que começa a fervilhar com medos e dúvidas. Palavras que nasceram de uma história real de sofrimento e de um testemunho de fé inabalável.

O Grande Incêndio de Chicago.

Horatio Gates Spafford nasceu em 1828, em Nova York. Ele era um próspero advogado e tinha feito um alto investimento no mercado imobiliário em Chicago, onde vivia confortavelmente com a esposa Anna e suas quatro filhas.

Eles hospedavam e muitas vezes prestavam ajuda financeira a seus convidados. Sua casa era ponto de encontro de ativistas da época, participando de movimentos abolicionistas, religiosos e reformistas.

Mas o dia 08 de outubro de 1871 marcou a cidade com o que ficou conhecido como o ‘Grande Incêndio de Chicago’, que causou a morte de cerca de trezentas de pessoas, deixou noventa e cinco mil desabrigados e devastou praticamente toda a cidade.

Naquela época, as construções eram quase todas de madeira. Um incêndio que começou num estábulo, durante um verão extremamente seco, se espalhou rapidamente como resultado dos fortes ventos, atingindo toda a cidade, cuja reconstrução levou muitos anos.

O Grande Incêndio de Chicago praticamente reduziu a cidade a cinzas, portanto destruindo também os imóveis de Spafford.

A fatídica viagem.

Dois anos depois do grande incêndio, em novembro de 1873, por questões de saúde de sua esposa, Spafford resolveu fazer uma viagem prolongada com a família para a Europa. Mas negócios urgentes fizeram com que ele adiasse sua partida, e somente a esposa e as quatro filhas embarcaram no navio rumo a Paris.

E foi então que ocorreu a tragédia maior: quando estavam em alto-mar, um grave acidente com outra embarcação fez o luxuoso navio a vapor afundar em poucos minutos, tirando a vida de mais de 200 pessoas. Entres elas, as quatro filhas do casal. Anna foi resgatada, inconsciente.

Outro sobrevivente da colisão, o pastor Weiss, lembrou-se de Anna dizendo: “Deus me deu quatro filhas. Agora elas foram tiradas de mim. Algum dia vou entender porquê.”

Nove dias depois, quando enfim desembarcou em Cardiff, País de Gales, Anna enviou um telegrama a Spafford com os dizeres: ‘Salva sozinha. O que devo fazer…’ Spafford recebeu a mensagem e então embarcou imediatamente para se encontrar com Anna.

O depoimento da filha de Horatio.

Bertha Spafford Vester, filha de Horatio Spafford, nasceu em 1878, depois da tragédia que envolveu sua família, e em seu livro ‘Our Jerusalem’ ela conta a origem do hino cristão, escrito por seu pai:

“Em Chicago, papai procurou uma explicação em sua vida. Até agora, ela fluía suavemente como um rio. A paz espiritual e a segurança mundana sustentaram seus primeiros anos, sua vida familiar e seu lar. (…)

Ao seu redor, as pessoas estavam fazendo perguntas não expressas: ‘Que culpa causou essa tragédia devastadora a Anna e Horatio Spafford?’(…)

Papai se convenceu de que Deus era bom e que ele veria seus filhos novamente no céu. Esse pensamento acalmou seu coração, mas lhe acendeu um conflito com o que era então o mundo cristão. (…)

No caminho através do Atlântico, o capitão chamou o Sr. Goodwin e papai em sua cabine particular. ‘Uma avaliação cuidadosa foi feita’, disse ele, ‘e acredito que agora estamos passando pelo local onde o Ville du Havre foi destruído.’ (…)

Meu pai escreveu para tia Rachel: ‘Na quinta-feira passada, passamos sobre o local onde ele desceu, no meio do oceano, a água com quase cinco quilômetros de profundidade. Mas não penso em nossos entes queridos ali. Eles estão seguros, guardados, os queridos cordeiros, e lá, dentro de algum tempo, estaremos nós também. Nesse ínterim, graças a Deus, temos a oportunidade de servi-Lo e louvá-Lo por Seu amor e misericórdia para conosco e para nós. ‘Eu O louvarei enquanto eu existir.’ Que cada um de nós se levante, deixe tudo e O siga.’

Para papai, esta foi uma passagem pelo ‘vale da sombra da morte’, mas sua fé veio triunfante e forte. Em alto mar, perto do local onde pereceram os seus filhos, escreveu o hino que iria confortar a tantos.”

Os versos se tornaram o hino cristão ‘It Is Well with My Soul’ (cuja versão brasileira é ‘Sou Feliz com Jesus’), e a melodia foi escrita por Philip Bliss, com o nome de Ville du Havre, nome do navio que protagonizou a tragédia.

Horatio e Anna continuaram levando esperança e assistência aos necessitados.

Depois do naufrágio, Anna e Horatio Spafford tiveram mais três filhos: duas meninas e um menino. Em fevereiro de 1880, o garoto, também chamado Horatio e então com quatro anos de idade, teve escarlatina e morreu. Na época, a penicilina, eficaz para a cura, ainda não havia sido descoberta, o que aconteceu somente em 1928, por Alexander Fleming.

Em agosto de 1881, a família Spafford foi para Jerusalém, onde fundaram uma colônia voltada a trabalhos de filantropia, atendendo a todos sem restrições por causa de crença ou religião.

A Colônia Americana teve importante papel pelas obras de caridade desenvolvidas na época da Primeira Guerra Mundial, com trabalhos realizados em hospitais, orfanatos, distribuição de refeições, entre outros.

Spafford morreu devido a malária, em outubro de 1888, em Jerusalém. Nem mesmo todas as tragédias que irromperam em suas vidas fizeram que ele e Anna perdessem a fé, lhes enevoassem o entendimento da transitoriedade da vida, e nem deixassem de prestar a caridade, dedicando-se ao auxílio aos mais necessitados.

It Is Well with My Soul

Tradução literal do hino cristão ‘It Is Well with My Soul’, nascido de uma tragédia.

Quando a paz, como um rio, acompanha o meu caminho
Quando tristezas, como as ondas do mar, me inundam
Seja o que for a minha porção, Tu me ensinas que
Tudo está bem, tudo está bem com a minha alma.

Ainda que Satanás me ataque, que provações venham,
Que eu deixe esta bendita segurança controlar.
Pois Cristo já considerou a minha triste situação,
E derramou o Seu próprio sangue pela minha alma.

Meu pecado – oh, a bem-aventurança desse pensamento glorioso!
Meu pecado – não em parte, mas no todo,

Está pregado em Sua cruz e não o carrego mais;
Louve o Senhor, louve o Senhor, oh minha alma.

E, Senhor, apresse o dia em que a fé será vista,
As nuvens se revolverão como um pergaminho,
A trombeta ressoará e o Senhor descerá –
Uma música na noite, oh minha alma!

(O verso seguinte foi adicionado à versão familiar algum tempo depois)

Para mim, portanto, viver seja Cristo daqui pra frente.
Se o Jordão acima de mim rolar,
Nenhuma dor será minha, pois na morte como na vida
Tu sussurrarás Tua paz à minha alma.

Sou feliz com Jesus

Versão em português do hino cristão escrito após uma tragédia na vida de Horatio e Anna.

Se paz a mais doce me deres gozar,
Se dor a mais forte sofrer,
Oh! Seja o que for, tu me fazes saber
Que feliz com Jesus sempre sou!

Sou feliz com Jesus, meu Senhor!

Embora me assalte o cruel Satanás
E ataque com vis tentações;
Oh! Certo eu estou, apesar de aflições,
Que feliz eu serei com Jesus!

Meu triste pecado, por meu Salvador
Foi pago de um modo cabal!
Valeu-me o Senhor! Oh! Mercê sem igual!
Sou feliz, graças dou a Jesus!

A vinda eu anseio do meu Salvador!
Em breve virá me levar
Ao céu, onde eu vou para sempre morar
Com remidos na luz do Senhor!

Noemi C. Carvalho

Referências

Horatio Spafford – Wikipedia
Library of Congress
Bertha Spafford – Wayback Machine

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

1 – Insira o seu e-mail e cadastre-se.

2 – Autorize sua inscrição no e-mail de confirmação que você vai receber.
* Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

Também nas redes sociais:

Facebook

Instagram

Pinterest

Twitter

YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba nossas publicações por

e-mail

 Insira o seu e-mail para se cadastrar.

Você vai receber primeiro um e-mail para autorizar a inscrição.

Lembre-se de olhar as caixas de spam e de promoções.

Um e-mail vai ser enviado para você autorizar a sua inscrição. Lembre de olhar a caixa de spam.

%d blogueiros gostam disto: