Home / Especiais / Desatando o sexto nó – Saber agradecer, saber receber

Desatando o sexto nó – Saber agradecer, saber receber

Publicamos hoje o sexto post da série “Sete passos para você desatar os nós que amarram a sua vida”. Procure fazer esta leitura num momento em que você possa estar sozinho e tranquilo, possibilitando uma melhor concentração e serenidade para a execução das orientações. Leia a seguir.

Nossos sonhos às vezes se desfazem em sombrias nuvens

Existem muitos momentos em nossa vida que as coisas não vão bem. Pelo menos não como gostaríamos. Às vezes, acontece que as coisas não se desenvolvem como planejamos; outras, somos defrontados subitamente por eventos imprevisíveis, quando não trágicos.

Quando situações desse tipo acontecem, temos as mais variadas reações, dependendo da gravidade da ocorrência, do momento pelo qual estamos passando, pois às vezes os eventos desagradáveis vão se sucedendo e, mesmo que sem grande importância, vão fragilizando nossa resistência, e até nos fazem lembrar do ditado que diz que “desgraça pouca é bobagem”.

Dessa forma, nossos sentimentos podem variar entre uma insatisfação ou desapontamento, uma leve irritação, podemos também sentir raiva, sensação de desânimo, talvez nos sentimos frustrados ou ficamos prostrados, às vezes “perdemos o chão”.

De qualquer maneira, seja o que quer que tenha acontecido, seja a qual a forma como estejamos nos sentindo, uma coisa é certa: precisamos nos recuperar.

Como podemos enfrentar as dificuldades que surgem na vida

Acredito que uma das melhores formas de lidar com isso foi dada por Dalai Lama. De acordo com seu ponto de vista, a primeira coisa a fazer ao enfrentarmos um problema é analisar se ele pode ou não ser resolvido. Em caso positivo, não temos que dispender nossa energia nos preocupando, mas sim concentrar nossos esforços buscando a solução.

E se não podemos fazer nada a respeito para mudar a situação, o melhor é aceitá-la com uma visão realista. A aceitação diminui o sentimento de revolta – que somente realimenta as sensações de raiva, culpa, fragilidade e incapacidade – suavizando a tensão interior.

Outro ponto importante que ele ressalta é a prática da gratidão. Em suas sábias palavras, Dalai Lama afirma que quando nos sentimos esmagados pelas dificuldades é de suma importância encontrarmos bom ânimo para seguir adiante. Isso pode ser feito lembrando e levando em consideração todo e qualquer aspecto positivo de nossa vida, por menor que aparente ser.

Quando agradecemos, nossa mente é desviada de seu foco de atenção sobre a situação que nos aflige e nos mantém presos a uma energia negativa. Nosso coração se desanuvia, diminui a sensação de aperto no peito. Os músculos relaxam, liberando a tensão, a respiração melhora e fluidifica todo nosso corpo. O post completo de Dalai Lama consta da relação sugerida ao final.

A gratidão é um hábito benéfico e salutar

Habitue-se a agradecer pelo que você é, e pelo que você tem. Você só pode melhorar sua situação e atrair coisas boas mantendo um padrão de energia equivalente. Quando você se prende a uma ideia de falta, você estimula a continuidade de um ciclo estruturado a partir desse padrão de pensamento. E não se restringe só a faltas de ordem material, mas também a carências emocionais como ânimo, motivação, disposição, amor.

Toda manifestação de insuficiência está ligada a convicções gravadas em nossa memória, que vão repetindo o mesmo padrão marcado e gravado em nosso subconsciente. Quer acreditemos que a dificuldade que estamos enfrentado seja atinente apenas ao momento presente, quer consigamos estabelecer uma conexão com acontecimentos na infância ou mesmo em épocas posteriores, o que importa é não permitir que isto continue da mesma forma.

Um novo hábito mental pode ser estabelecido com a prática constante do agradecimento e da valorização. Ainda que não seja tudo o que você quer, que as coisas não estejam como você gostaria, agradeça pelo que hoje está bom e pela possibilidade e capacidade que você tem de poder dar um novo rumo àquilo que você quer mudar.

Você fica aberto a receber quando aprecia e valoriza tudo que chega a você

Além da gratidão, outro aspecto muito importante para que o bem esteja sempre circulando em nossa vida, é a aceitação e a valorização de tudo que chega até nós. Nada daquelas frases de “Obrigado, mas não precisava”, ou “Puxa, eu não merecia”.

Merecemos, sim, tudo que chega até nós: o bom e o ruim. Não que o ruim seja um castigo, que merecemos sofrer por qualquer erro de conduta que tivemos, por qualquer coisa que nem sabemos. Se olharmos para as dificuldades por um outro ângulo, veremos que elas sempre trazem um aprendizado, nos induzem a olhar para a vida de uma outra forma, chegam para nos mostrar outros caminhos, fortalecem nossa índole, nos ensinam a tirar o drama de nossa vida e sermos confiantes em qualquer situação.

Quando mudamos o padrão vibracional emitindo uma energia serena, positiva, confiante, grata e meritória, mantemos aberto o canal que permite um fluxo favorável à realização de nossos intentos. Talvez não aconteçam grandes coisas miraculosamente. Mas se mantivermos uma postura firme e repararmos em tudo que acontece à nossa volta, certamente vamos perceber algumas das coisas que chamamos normalmente de “coincidências”.

Na verdade, são as ações de sincronicidade que ocorrem interligando o nosso mundo interior com o exterior: uma pessoa que você conhece, um antigo conhecido que você reencontra, uma notícia que você lê, aquele estalo que vem de repente, são muitas as coisas que podem ocorrer e que, praticamente sem que você perceba, vão direcionando seu caminho para aquilo que você deseja. Não vou me estender sobre o mecanismo da sincronicidade, pois uma explicação mais detalhada pode ser encontrada no post da relação abaixo.

À medida que você muda sua energia para uma vibração de gratidão, as coisas começam a se movimentar e acontecer. Na proporção em que as coisas começam a dar certo, você se sente melhor.

Aproveite, então, essas ocasiões de bem-estar para reforçar os hábitos da gratidão e da valorização. Sinta-se merecedor das coisas boas que estão fluindo e se dirigindo a você, valorize continuamente tudo que faz parte da sua vida, e lembre em todos os momentos de agradecer.

Diga a você mesmo que você é grato a você e à vida pelas coisas boas que fizeram parte do seu passado, pelas que hoje estão presentes em seu dia a dia, e por aquelas que farão parte da sua vida em breve.

 


Para que você possa dar continuidade a este trabalho, selecionamos sete publicações. Se for de seu interesse, leia uma a cada dia, se possível mantendo o mesmo horário e as mesmas condições de privacidade para um melhor aproveitamento.


 

Acompanhe na próxima quinta-feira, 01/08/2019, o sétimo e último post da série Sete passos para você desatar os nós que amarram a sua vida.

Veja um resumo em Uma caminhada se faz passo a passo.

Lembre-se: sempre que você sentir que é necessário, procure orientação profissional para ajudá-lo na solução de conflitos internos.

 

Noemi C. Carvalho

 

Anúncios

Veja também

ilustração de nossa senhora segurando menino Jesus no colo para ilustrar Dia Mães Santa Maria

Neste Dia das Mães, lembremos de Nossa Santa Mãe Maria

No Dia das Mães, vamos elevar nosso pensamento e nossos corações a Santa Maria, pedindo suas bênçãos e proteção neste difícil período da pandemia.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: