Home / Autoconhecimento / Obsessores abordam Divaldo Franco anunciando uma guerra espiritual

Obsessores abordam Divaldo Franco anunciando uma guerra espiritual

imagem representando diversos obsessores espirituais Divaldo Franco guerra espiritual

O anúncio da guerra contra a esperança.

Suely Caldas Schubert¹ relata um episódio que ocorreu com Divaldo Franco, onde o conhecido médium foi abordado por um grupo de quarenta espíritos obsessores anunciando a deflagração de uma guerra espiritual.

Divaldo relata que, no dia quatro de abril de 2016, um grupo de espíritos infelizes acercou-se desafiadoramente dele, dizendo assim:

“Iniciamos hoje uma guerra, uma guerra contra a esperança. Anotai a data porque a partir de agora recrudescerão as dores, multiplicar-se-ão as dificuldades e aqueles que pretendem servir ao Cristo de Deus, como vocês falam, terão que demonstrar.

Não serão mais as feras do restrito circo romano, nem o empalamento ou as fogueiras, mas seremos nós, que estaremos de perto para averiguar a legitimidade do cristianismo. Estaremos ao vosso lado, ao lado de todos vós, para poder testar-vos nas lições que ensinais aos outros.

Procuraremos interferir em vossas vidas porque sois devedores. Não nos sentimos na condição de cobradores, mas de material de laboratório para testar a vossa fidelidade.

Podeis contar conosco porque nesse momento de transição que se iniciou nos anos 70 do século passado, as dores que se abateram sobre a Terra foram mínimas, como se a cauda de um cometa passasse a regular distância provocando alguns leves danos. Mas agora o cometa se volta na direção do planeta terrestre para o grande choque.

Contai com a nossa guerra, pois estamos em batalha e gostaremos de vê-los chorar, buscar misericórdia, desistir, gostaremos de ver a vossa fidelidade ao Evangelho, a começar de ti, Divaldo, e nós te cobraremos cada lágrima, cada sorriso e veremos até onde irás. Anotai, colocai 4 de abril 2016, anotai para que não esqueçais.”

Divaldo Franco explica como resistir e se proteger na guerra espiritual.

Após o relato, Divaldo comentou:

“Eu os ouvi com profundo respeito e então falei a um amigo: ‘A humanidade vai passar por uma das suas piores crises. Aguardemos que muitas dores virão até nós conclamar-nos a uma ética saudável, a vivermos o Evangelho para  ajudarmos o nosso próximo.’

Você pode ler também:
O obsessor que nos persegue
Mensagem do Dr. Bezerra de Menezes sobre a pandemia, através de Divaldo Franco

Falei aos mais íntimos da nossa casa, da Mansão do Caminho²: ‘Muito bom ânimo, pois as coisas vão piorar tremendamente, oremos para evitarmos guerras nessa guerra do cotidiano, evitarmos as calamidades coletivas, porque as entidades do mal perfilam-se para impedir a chegada de uma nova primavera.”

“Nós resistiremos e enfrentaremos com alegria, porque estamos a soldo daquele que convidou os servidores da última hora, e seremos esses trabalhadores da última hora que, mesmo convocados às lágrimas, teremos a luz suave do mestre enxugando-nos o suor e os olhos.

Não temamos, não desfaleçamos, mas tenhamos a coragem de carregar uma cruz invisível que não seja vista, que todos os julguem pela aparência, pelo sorriso, pela alegria, pelo caráter rígido, pela fidelidade ao bem e ao amor.”

Finalizando, Divaldo fala: “Desde aquela data, eu que sempre desfrutei de muita saúde tenho sido então visitado, como é evidente para uma idade bastante avançada, pelos fenômenos orgânicos de um lado e também pela visita desses seres que nunca vi em tão grande quantidade nas cidades, cuja psique forma uma nuvem sombria sobre cidades, sobre povoados, resultado da mescla da psicosfera humana aturdida, dolorosa, sofrida, quase sem esperança.”

Referências:

1 – Suely Caldas Schubert é médium, escritora e expositora. Fundadora da Sociedade Espírita Joanna de Angelis e diretora do Departamento de Mediunidade na Aliança Municipal Espírita, em Juiz de Fora – MG.

2 – A Mansão do Caminho é a obra social do Centro Espírita Caminho da Redenção, situada em Salvador, no Estado da Bahia, tendo sido fundada em 15 de agosto de 1952 pelo médium e orador espírita Divaldo Pereira Franco e seu amigo Nilson de Souza Pereira.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitter

Veja também

espírito de um homem caminhando numa linha de trem suicídio espiritismo

E depois do suicídio? O espiritismo explica o que acontece.

O espiritismo explica o que acontece no plano espiritual com quem tira a vida através do suicídio, pois o corpo morre mas a vida continua.

4 Comentários

  1. José Miguel dos Santos Rocha

    Divaldo falou coisas que dividiram o movimento espírita. Pensei na época: ele deve estar fascinado. Hoje temos espíritas progressistas e espiritas espiritas de extrema direita cheio de ódio. Falou que Moro um juiz era o enviado de Deus, um juiz que cometeu crimes. Oro por Divaldo pois sei o quanto é difícil quando essas forças trevosas atacam. Vamos nos unir, no amor, não apoiar armas,ditadura, guerra, ódio, mortes etc. Jesus nos ensinou que devemos estar sempre do lado dos pobres e do amor.

    • Não levemos qualquer coisa para o lado da política inclusive ao acreditar que o espiritismo está do lado desse ou daquele. Antes de tudo o seguidor do espiritismo é um ser humano com pontos de vista formado, mas que isto está na sua prática social, que se entenda. Qto a Dvaldo acreditar que Moro possa ter sido um enviado de Deus não vejo o que questionar pois o que esse juíz mostrou foi que a justiça chega para todos, mas se ele só queria limpar um caminho podre para que fosse sujo por outos de semelhantes atitude ele terá seus ajustes com Deus.

  2. Minha dúvida aonde está DEUS QUE DÁ TODO ESSE PODER AOS OBSESSORES. ELES É QUEM MANDAM. CADÊ JESUS CRISTO. DEUS É O DONO DO MUNDO. SÓ ELE. SE ELE PERMITE ESSA SUBMISSÃO NÃO É DEUS.

    • Caríssimo, nosso Pai Celeste já firmou as eternas leis, e são elas que nos sustentam a esperança na justiça e no amor, já que a verdade se mostra ao longo do tempo, e a mentira somente prevalece por curto período. Todos estamos submetidos à divina lei, e os resultados que colhemos hoje certamente são sinal de nosso passado – mas não tem que ser o destino futuro. Possamos acolher as dores, e aproveitar para crescermos como espíritos eternos. Nada nos acontece que não esteja sob a Lei. E todos esses irmãos que ainda não vislumbram a dor que causam a si mesmos (ao causar as dores alheias) ainda estão sob essa Lei. O retorno é para todos nós. Que possamos plantar perdão, felicidade e compreensão, para que com essa régua sejamos julgados no futuro.
      Jesus, nosso guia e professor, que nos compreende mais do que nós mesmos, está no comando, sempre. Se o seu coração se aflige nesse momento, ora a Jesus e busca paciência para aceitar o que não pode ser mudado. Esclarece a sua consciência para entender o que está ao seu alcance e trabalhe nisso. Deixe as preocupações maiores aos irmãos maiores que nós.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: