Home / Autoconhecimento / Você está vivo de verdade ou apenas existindo?

Você está vivo de verdade ou apenas existindo?

mulher em uma praia à beira do mar chutando a água em um por do sol vivo de verdade

Viver e existir: uma sutil diferença.

Num cinzento fim de tarde de um domingo, meus olhos passavam indiferentes pela tela do computador. Nada de interessante surgia ao olhar que pudesse afastar a dúvida em saber se estou vivo de verdade ou apenas existindo.

Como esse questionamento perdurava no fluxo dos pensamentos, logo ele encontrou algo com o que se relacionar: “Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.”

A brilhante mente de Oscar Wilde conseguiu expressar nessa frase o resultado de sua observação sobre a humanidade.

Ao nosso redor isso é o que mais constatamos: pessoas indo e vindo pelos mesmos caminhos, com os olhares perdidos em alguma ilusão distante, existindo em um mundo sistematizado com poucas variáveis que possibilitem escapar dessa opaca rotina.

Muitas vezes vivemos de aparências.

Raros são os que sabem viver. A maioria apenas existe.

É preciso que reflitamos: todos nós estamos vivos, os encarnados e também os desencarnados, pois a vida é eterna e se manifesta tanto na matéria como fora dela, mas o que é que estamos fazendo com a vida que nos anima?

Uma pergunta surge: “O que é que está movendo a minha vida?”

As aparências podem ser miragens que criam uma percepção de felicidade, mas sabemos que ostentar essa imagem não condiz com a verdade. Da mesma forma, se esforçar para aparentar uma condição material opulenta e assim provocar inveja também não expressa a real condição.

Porque será que fingimos que somos felizes e queremos demonstrar aos outros uma realidade que não existe se, no mais fundo de nosso ser, percebemos estar atormentados por situações que até agora não conseguimos resolver?

Se essas reflexões já nos fazem pensar muito, imagine os espíritos desencarnados. Eles têm a possibilidade de rever suas existências todas e analisar o quanto conseguiram cumprir de seus propósitos em cada encarnação. Quantos não terão se lastimado ao perceberem que não aproveitarem as oportunidades que tiveram.

A angústia incompreendida mas manifestada.

Imaginemos agora as dificuldades que se apresentam quando nos falta coragem para admitir os aspectos que precisam ser mudados em nós.

A grande maioria de nós aqui encarnados não temos consciência de nosso real estado. Essa inconsciência provoca inúmeros atritos que geram uma turbulência energética, manifestada nas complexas condições que encontramos no planeta.

A maioria sente uma apreensão que traz uma angústia difícil de ser debelada e se avoluma até virar uma depressão, assim se somatizando no corpo em doenças que levam ao desencarne.

Quando fora da matéria, é possível ter a clara percepção dos motivos que criaram as doenças e acidentes que abruptamente interrompem uma jornada programada. Entretanto, ao ter conhecimento das ações, ou ausência de ações que precipitaram a interrupção da encarnação, o sofrimento que se sente é muito grande.

A vida segue um plano visando nossa evolução.

Graças às informações dos Espíritos de luz sabemos que, ao desencarnar e retornar ao plano espiritual, um espírito que tenha um razoável conhecimento das leis espirituais consegue ter acesso e observar, então, muitos períodos encarnatórios de sua jornada evolutiva.

Essa experiência educativa possibilita verificar inúmeros acontecimentos: o sofrimento, os momentos de loucura, violência, ações cruéis e atrocidades que geram a necessidade de traça novas reencarnações com duras lições, resgates intensos.

A planificação para uma nova jornada na matéria muitas vezes, em função dos complexos compromissos assumidos, conta com a ajuda dos nossos Mentores Espirituais.

Ele então nos elucidam sobre a importância de aceitarmos as circunstâncias mais duras na nova encarnação, para os resgates devidos e a evolução almejada.

As dificuldades são compromissos assumidos.

Nestes debates com os iluminados Mentores, na maioria das vezes concordamos com as propostas planificadas, mas ao nos defrontarmos com essas provações na matéria, muitas vezes não conseguimos nos dobrar às exigências da prova a que estamos sendo submetidos.

Os Espíritos relatam, por exemplo, que um casal pode ser chamado para planificar a encarnação e são instruídos a receberem na Terra um filho portador de variadas síndromes graves. Mas frente a essa prova, o casal pensa nas dificuldades todas e refuta a proposta.

Entretanto, ao levantar um pouco o véu das encarnações passadas, o casal não só aceita a provação, como muitas vezes pede que lhe sejam concedidas mais almas portadoras de graves dificuldades, pois bem sabem que essa circunstância é a forma mais efetiva para um processo evolutivo positivo.

Sempre é tempo de buscar a luz para nossa jornada.

Os bons e elevados Espíritos de luz nos ensinam que a resolução de cultivar uma vontade firme vai proporcionar energia positiva. Mas a ausência da vontade ou sua debilidade são as grandes responsáveis pelos problemas e toda ordem de dificuldades, impedindo o sucesso na vida.

Evitemos, portanto, as procrastinações, não deixemos para amanhã o esforço que agora podemos fazer, pois precisamos avançar sempre.

Como disse André Luiz no livro “Nosso Lar”, através da psicografia de Chico Xavier: “Precisamos acender nossas luzes antes de atravessar a grande sombra.”

Essa escuridão para qual André Luiz nos adverte, é composta por toda sorte de ignorância, vícios e fraquezas morais que ainda fazem parte de todos nós, mas não podemos nunca desistir

Podemos, por outro lado, abrir mão de todas as vitórias e louvores que as ilusões do orgulho usam para querer nos imobilizar e, sem medo, buscar os recursos para mudar o que precisamos mudar.

Precisamos descobrir a verdade escondida pela vaidade, pois do contrário perseguiremos ilusões que nos levarão a decepções, tristezas e depressão.

Será, então, que você está vivo de verdade?

Viver com toda força e esplendor é viver sem medo da escuridão que em nós ainda persiste e que precisamos transformar em Luz. E assim, emanando Divina Luz, seguir confiantes, não importando os obstáculos na realização da vida em nós.

Os Espíritos Protetores estarão sempre ao nosso lado, nos incentivando, dizendo que podemos fazer qualquer coisa, menos desistir, pois eles nunca nos deixarão para trás.

 José Batista de Carvalho

Texto inspirado na palestra “Você está mesmo vivo?”, com Mayse Braga, realizada na Comunhão Espírita de Brasília.
Produção: TV Comunhão

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

leaqui

Política de PrivacidadePolítica de Cookies Política Anti-Spam

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se para receber nossas publicações

Receba nossas publicações em sua caixa de e-mails

Após se cadastrar você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

 

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.

 

Você receberá um e-mail para confirmar sua inscrição.

%d blogueiros gostam disto: