Home / Autoconhecimento / Divaldo Franco: o médium, o Papa e o Santo

Divaldo Franco: o médium, o Papa e o Santo

composição fotográfica com as imagens de Divaldo Franco São Francisco e o Papa Francisco o médium o Papa o Santo

Num encontro, nasce um momento de esperança.

Em meio a todos os acontecimentos que tristemente se abatem sobre todos nós, acompanhemos um momento de esperança que nasce do encontro entre o médium, o Papa e o Santo.

No século XIX, Allan Kardec, no ‘Livro Dos Espíritos’, revelou que “à semelhança das criaturas humanas, os mundos habitados também evoluem”, e portanto, desde então temos ciência da mudança que se opera na humanidade.

A transformação de nosso planeta para um mundo de regeneração, deixando para trás as dores e sofrimentos do mundo de provas e expiações, está atingindo seus momentos finais.

Observamos já há algum tempo uma série eventos dramáticos que vêm castigando o planeta. São terremotos, incêndios devastadores em florestas, tsunamis, tempestades, doenças que se alastram colocando todos em pânico. E, além disso, a violência gerada pelas mãos dos homens, que castiga nosso planeta na forma de guerras, terrorismo, crimes e corrupção.

Mas o amanhecer de uma nova era já está lançando os seus primeiros e luminosos raios de luz no horizonte, reavivando, assim, a chama que nunca se apaga da esperança que abrigamos no peito.

Joanna de Ângelis reencarnará no Brasil, a pedido de Jesus.

A iluminada Joanna de Ângelis(1), guia espiritual de Divaldo Franco, revelou a ele que Jesus convidou duzentos espíritos para retornarem ao planeta. Estes, por sua elevação espiritual, não teriam mais necessidade de reencarnar na Terra. E ela também informou que seria a única a reencarnar no Brasil, assim que Divaldo retornar ao plano espiritual.

Esses missionários se distribuirão por todo o planeta, com uma concentração maior na Europa, pois o velho continente mantém um psiquismo muito antigo. Sendo assim, é necessário um esforço maior para promover transformações positivas em todos os países.

Você também pode gostar de ler: A explicação de Divaldo sobre a transição que estamos vivendo

Mayse Braga(2) em uma inspirada e esclarecedora palestra realizada na Comunhão Espírita de Brasília(3), no dia 3 de novembro de 2018, relatou um interessante fato contado a ela pelo Sr. João Rabelo, Diretor da Federação Espírita Brasileira(4).

O encontro entre o médium, o Papa e o Santo.

O fato aconteceu em 28 de janeiro de 2015, enquanto Divaldo Franco participava do encontro com o Papa Francisco, ao qual foi convidado pelo Vaticano.

João Rabelo contou a Mayse que, no momento em que Divaldo estava cumprimentando Sua Santidade, o Papa Francisco parou e permaneceu olhando fixamente para Divaldo sem desgrudar da mão dele.

Divaldo começou a ficar preocupado, pois havia uma grande fila atrás dele de embaixadores e várias outras autoridades de todo o mundo. Mas o Papa Francisco permanecia de mão dada com Divaldo.

Então Divaldo olha para o lado do Papa e vê São Francisco de Assis e a sua companheira, Irmã Clara, os dois bem ao lado do Sumo Pontífice.

Neste instante, nossa boa Joanna de Ângelis, a protetora de Divaldo, surge. E apontando para o Papa, diz: “Ele foi um dos primeiros duzentos convocados e já está aqui em sua missão.”

Divaldo acreditava que os duzentos missionários estariam começando agora a reencarnar na Terra, mas Joanna ali estava dizendo que Jorge Mario Bergoglio, o Papa, com 83 anos, é um dos chamados pelo próprio Cristo.

São Francisco também retornará à Terra, para ajudar na transição.

E em meio a tantas controvérsias e incompreensões, observamos que mesmo que de forma lenta, o Papa Francisco está efetivando transformações que lhe têm custado críticas e ameaças.

Joanna de Ângelis também informou que o próprio São Francisco de Assis, que deixou a Terra no século 13, é um daqueles a quem Jesus pediu para voltar ao planeta para, da mesma forma, ter participação ativa no movimento da Transição Planetária.

Em seguida, acerca do belo evento, Divaldo Franco(5) escreveu em um artigo publicado no seu site o seguinte: “A psicosfera ambiente era suave e bela, estimuladora ao bem e reconfortante. Entidades desencarnadas, nobres e venerandas, participaram do evento que comoveu a multidão, socorrendo os necessitados e inspirando-nos a todos a seguir o Evangelho de Jesus, em clima de paz, de trabalho e de união.”

Antes da aurora, a noite parece mais escura.

Como podemos ver, através do relato desse encontro entre o médium, o Papa e o Santo, muita coisa boa certamente está por vir. Seres de elevada sabedoria e luminosa santidade estão chegando ao nosso planeta para, assim, nos ajudar na evolução e elevação espiritual da humanidade.

Mas é preciso entender que vivemos agora os momentos onde as velhas e arcaicas estruturas que por muito tempo impingiram dominação, submissão e sofrimento estão se fragmentando.

E antes que as pedras dessas estruturas virem pó, muitas dificuldades, resgates coletivos ou individuais acontecerão. Lembremos que, antes da aurora, a noite parece ser mais escura.

Aproveite para ler: O mundo acaba e renasce em nós mesmos

Mas não há treva onde a chama da esperança se mantém acalentando os nossos esforços para, em todos os momentos, procurarmos o melhor de nosso ser e elevarmos na fé as melhores energias.

José Batista de Carvalho

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10.320 outros assinantes

LêAqui: a mensagem certa na hora certa.
Também nas redes sociais: Facebook – Instagram – PinterestTwitterYouTube

Veja também

cem mil

Cem mil

Na noite de hoje, o Brasil alcança uma lastimável marca: a de cem mil mortes ocasionadas pela covid-19 durante a pandemia do novo coronavírus.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ASSINE GRATUITAMENTE NOSSA NEWSLETTER

Holler Box
%d blogueiros gostam disto: